Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Institucional > Eventos > Institucional - Eventos
Início do conteúdo da página
Institucional - Eventos

Institucional - Eventos (8)

Reconhecimento ao esforço e à dedicação de iniciativas que se destacam por buscarem a melhoria do estado de consevação das espécies da biodeversidade brasileira. Esse foi o resultado da segunda edição do Prêmio Nacional da Biodiversidade, realizado na noite dessa segunda-feira (22/05), em Brasilia.   Para o secretário de Biodiversidade do MMA, José Pedro de Oliveira Costa, o prêmio é um instrumento de conservação. “Todo o ministério ficou muito satisfeito de ver o alto nível do trabalho que tem sido feito no Brasil para a proteção da biodiversidade. Os trabalhos que foram selecionados são de enorme importância, de grande relevância e eram praticamente desconhecidos. Então a gente quer, não só dar um reconhecimento, mas também divulgação e mostrar que é possível fazer as coisas”, afirmou o secretário.   Sete iniciativas receberam o troféu do Prêmio Nacional da Biodiversidade nas categorias Academia, Empresas, Imprensa, Ministério do Meio Ambiente, Órgãos Públicos e Sociedade Civil, além do prêmio especial Júri Popular. A seguir, conheça um pouco mais sobre os vencedores.   ACADEMIA EMPRESAS IMPRENSA MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE ÓRGÃOS PÚBLICOS SOCIEDADE CIVIL JÚRI POPULAR – Prêmio Especial ACADEMIA O projeto vencedor na categoria Academia tem contribuído para a conservação do cervo-do-pantanal, com o aumento da variabilidade genética da espécie ao conectar a população de cativeiro com populações de vida livre. As ações do Programa de Conservação do Cervo-do-Pantanal, do Núcleo de Pesquisa e Conservação de Cervídeo da Universidade Estadual Paulista (Unesp), resultaram no primeiro programa de conservação “ex situ” (fora do lugar de origem) genuinamente brasileiro.      O professor José Maurício Barbanti Duarte agradeceu aos parceiros e disse que o prêmio é fruto de trabalho de muitas pessoas. “O cativeiro é muito criticado no Brasil, onde muitos zoológicos e criadouros enfrentam sérios problemas. Gostaria de dizer que esse é um potencial para que a gente consiga dar alguma atenção maior na contribuição de populações naturais. Agradeço imensamente a todos os zoológicos, a todos os criadouros. Esse prêmio é também deles”, reforçou.   EMPRESAS A iniciativa Legado das Águas, da Reservas Votorantim, foi a vencedora na categoria Empresas. O projeto tem como objetivo a conservação de toda a biodiversidade abrangida pelos 31 mil hectares da Reserva, além da proteção de serviços ecossistêmicos e da paisagem. O programa conserva os recursos hídricos e contribui para o desenvolvimento das comunidades locais, pesquisas e projetos de conservação na Mata Atlântica.  “O Legado das Águas se propõe a ser um modelo de sustentabilidade de fato. Estamos nos esforçando muito para fazer com que essa área se torne uma reserva sustentável. Dentro desse tripé, o econômico está começando, este ano, a gerar os primeiros recursos para manutenção da própria área. Mais do que isso, o programa já é um sucesso em função da questão da pesquisa cientifica desenvolvida até agora. Temos resultados impressionantes com o trabalho desenvolvido com as comunidades que também vem crescendo”, destacou David Canassa, gerente geral de Sustentabilidade do Grupo Votorantim.  IMPRENSA Reportagem do jornalista Herton Escobar, publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo, foi a vencedora na categoria Imprensa. A matéria retrata o problema da defaunação da Mata Atlântica e discute causas e consequências para o futuro do bioma.  Em seu discurso, Escobar ressaltou que trabalha há quase 20 anos com jornalismo cientifico e ambiental. “Essa reportagem é, sem dúvida, uma das que moram no meu coração. Uma das minhas mais queridas. Trata de duas coisas que eu sou apaixonado: Mata Atlântica e biodiversidade”, disse.  O jornalista parabenizou o MMA e órgãos envolvidos pela criação do prêmio. Segundo ele, “falta esse incentivo para a imprensa dar mais atenção ao tema”. MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Os Planos de Ação Nacional para a Conservação da Biodiversidade (PAN), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) foram os vencedores na categoria Ministério do Meio Ambiente.  A iniciativa tem por objetivo estabelecer uma ferramenta para a construção de políticas públicas de conservação de espécies da fauna ameaçadas de extinção e do patrimônio espeleológico. Os PANs atualmente protegem 478 espécies e envolvem mais de 800 instituições nacionais e internacionais. Ricardo Soavisnki, presidente do ICMBio, e Marcelo Marcelino, diretor de Pesquisa, Avaliação, e Monitoramento da Biodiversidade do Instituto, receberam o prêmio em nome de todos os servidores e parceiros do programa. Segundo Marcelino, hoje existem 49 planos de ação, totalizando quase 500 espécies. “O que significa que não chegamos nem na metade do caminho. Tem muita coisa para fazer ainda. A conservação se faz com muitas mãos e esse prêmio é o reconhecimento de muitas mãos. As mãos dos nossos colegas, da nossa equipe e de um número enorme de parceiros que fazem esses planos de ação. Tenho a honra de estar aqui representando essa legião de soldados em nome da conservação da biodiversidade brasileira”, disse.  Soavinski lembrou que o ICMBio é responsável pelo conjunto de unidades de conservação federais (300, atualmente) que representam quase 9% do território nacional. “São muitos servidores e colaboradores. Gostaria de expressar aqui a dedicação de todo esse time e dizer que o nosso desafio, creio que todos que estão aqui conhecem muito bem, é enorme”, ressaltou. ÓRGÃOS PÚBLICOS Na categoria Órgãos Públicos, o prêmio ficou com o programa Saúde Silvestre e Inclusão Digital, da Fundação Oswaldo Cruz. A iniciativa tem como objetivo monitorar a fauna silvestre brasileira em tempo real e com a participação da sociedade por meio de aplicativo móvel. Os resultados podem ser utilizados para a modelagem de alertas precoces e previsão de doenças, avaliação de impactos sobre espécies ameaçadas e gestão de unidades de conservação.  “Nós somos uma instituição de saúde e esse projeto é fruto de uma parceria de conservação da biodiversidade com a melhoria da qualidade de vida de todas as pessoas e de todas as espécies. Gostaria de lembrar a todos que toda essa conjuntura faz com que a gente aposte na integração de forças entre diversas iniciativas e políticas públicas. Queria dizer para vocês que biodiversidade faz bem para a Saúde”, afirmou Marcia Chame, coordenadora do Centro de Informação em Saúde Silvestre e do Programa Institucional Biodiversidade & Saúde da Fundação. SOCIEDADE CIVIL Na categoria Sociedade Civil, a Associação de Pesquisa e Conservação de Ecossistemas Aquáticos (Aquasis) foi a vencedora com o Projeto Periquito Cara-Suja, que tem como objetivo evitar a extinção da espécie. Com as ações de proteção, foi possível melhorar o status de conservação do periquito, que passou de Criticamente Ameaçada (CR) para Em Perigo (EN), e contribuir para a conservação de outras 29 espécies ameaçadas. O representante da associação Fábio de Paiva Nunes se disse surpreso ao receber a premiação. “Concorremos com iniciativas muito boas. É um trabalho muito duro e a sociedade civil tem que se desdobrar para continuar os projetos. A gente faz por vocação”, afirmou. Nunes acrescentou que esse foi o primeiro reconhecimento público que a iniciativa teve: “É muito emocionante estar aqui e eu gostaria de agradecer”, finalizou. JÚRI POPULAR – Prêmio Especial Todas as iniciativas concorreram, ainda, na categoria especial Júri Popular. O programa vencedor, “Dois papagaios ameaçados da Floresta com Araucárias: um esforço de conservação comum”, parceria da Associação dos Amigos do Meio Ambiente (AMA) e da Universidade de Passo Fundo (UPF), no Rio Grande do Sul, recebeu mais de 20 mil votos. Com quase 25 anos de estrada, a iniciativa atua pela conservação da natureza, com foco em pesquisa e educação ambiental para a conservação da Floresta com Araucárias e sua biodiversidade, representada pelos papagaios-de-altitude (charão e peito-roxo). Nêmora Pauletti Prestes, do Instituto de Ciências Biológicas da UPF e uma das coordenadoras do projeto, emocionou-se ao receber o prêmio. “É um esforço de 25 anos e lutamos em prol da conservação de um ecossistema, de um bioma que é a Floresta com Araucárias. Conservando os dois papagaios estaremos conservando também toda a biodiversidade dessa floresta”, destacou.  Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA): (61) 2028-1227
Terça, 06 Março 2018 10:07

Dia Internacional da Mulher - 8 de março

Segunda, 20 Fevereiro 2017 17:54

Lei das Águas 20 anos

Em janeiro de 1997, entrou em vigor a Lei nº 9.433/1997, também conhecida como Lei das Águas. O instrumento legal instituiu a Política Nacional de Recursos Hídricos (PNRH) e criou o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (Singreh). A água é considerada um bem de domínio público e um recurso natural limitado, dotado de valor econômico. A Lei prevê que a gestão dos recursos hídricos deve proporcionar os usos múltiplos das águas, de forma descentralizada e participativa, contando com a participação do Poder Público, dos usuários e das comunidades. Em 2017, a Lei das Águas completa 20 anos e no dia 22 de março comemora-se o Dia Mundial das Águas. Em comemoração a essas datas, o Ministério do Meio Ambiente e seus parceiros vão promover uma série de atividades (seminários, corrida, passeio ciclístico, etc.) em Brasília (DF) com o objetivo de ampliar a conscientização sobre a água e a crise hídrica. Programação 30/3 25/3 24/3 23/3 22/3 21/3 16/3 15/3 30/3Copa VerdeJogo pelas águas - futebol e ações sustentáveisRemo x Santos do AmapáBelém (PA) - Estádio MangueirãoHorário: 19h30. 25/3Corrida e Caminhada pelas Águas | Local: Parque da Cidade - Estacionamento 7 - Horário: 7h às 11h - Realização: ANA e Adasa7h - Entrega dos Kits8h - Abertura do Evento - (Paulo Salles - Diretor - Presidente da Adasa). Esperamos a presença do Governador e da Secretária de Esportes8h15 - Largada da Corrida e Caminhada pela Água 201710h30 - Premiação corrida11h00 - Encerramento.Ocupe o Lago | Local: Ermida Dom Bosco - Horário: 8h às 13h 08h00 – Abertura das atividades com apresentação de Taiko (tambores japoneses) | Criação do painel de grafite #dma2017 com o grafiteiro OnealExposição do Museu Itinerante da Limpeza Urbana – SLU | Exposição Ambiente Consciência – Ibram | Exposição fotográfica do Massaru Emoto – Energia da Água | Distribuição de cartilhas de uso consciente do Lago Paranoá | Simulação de remo olímpico em máquinas08h10 – Início das competições esportivas: Remo Skiff, VA’A – Canoa Havaiana, Catamarã, Paracanoagem, Caiaque09h00 – Início do Tour das Pontes, com crianças com síndrome de down e carentes da Estrutural,do projeto Estruturando | Oficinas de skate longboard com os Longbrothers | Show – Rafael Pereira, Striks/Marinho/Rafael09h30 – Roda de Capoeira com o Grupo Raízes do Brasil | Skate D’água com o Surfe do Cerrado| Trilha ecológica com coleta de resíduos sob a coordenação da Faculdade Mackenzie, com a participação do Grupo Aventureiros Solidários10h15 – Apresentação dos Jovens de Expressão | Show – Hakucados | Godoy (vocalista da banda Rupestre)11h15 – Início da prática de yoga/meditação | Pesquisa investigativa sobre a percepção do visitante – Faculdade Mackenzie | Show – Wagner Gamma e banda12h30 – Previsão de término das competições esportivas (remo, caiaque e canoa havaiana) | Premiação das competições12h50 – Apresentação do Deep Water Running, com o prof. Ed | Apresentação do Sereísmo| Show – Banda Nova Raiz13h00 – Fim da yoga/meditação | Homenagem à Massaru Emoto13h30 – Abraço coletivo com sup (stand up paddle), caiaques, canoas, pranchas e embarcações. Mestre de cerimônias: atriz Maria PaulaCoordenação: #ondasup e Surfistas do Cerrado14h00 – Término do evento no Parque Ecológico Dom Bosco15h30 – Início das atividades com o Grupo Escoteiro Gavião Real. Recolhimento de resíduos nas margens do Parque Vivencial II, com retirada de armadilhas para peixes.*Programação dinâmica e sujeita a alterações. Pedimos confirmar as possíveis atualizações no site ocupeolago.org.*As emissões de CO2 geradas pelo evento serão contabilizadas pelo Instituto CO2 Zero, para posterior compensação com o plantio de bosques nas margens do Lago Paranoá.Hora do Planeta/Passeio Ciclístico Noturno | Local: Museu da República - Horário: 19h30 às 21h3019h30 – Concentração20h00 – Solenidade oficial e contagem regressiva com a presença do Ministro do Meio Ambiente, autoridades do MMA, ONGs, do Governo Federal e Distrital20h30 – Shows com artistas locais, como Beto Dourah e Banda Hakucados | Bicicletada na esplanada dos Ministérios20h30 às 21h30 – Apagar das luzes do Congresso Nacional, Museu da República e Catedral de Brasília21h30 – Retorno do passeio ciclístico e sorteio de brindes22h – Encerramento do evento. 24/3Seminário na ADASA: Crise Hídrica – Desafios e Oportunidades: A relação dos Serviços Públicos de Saneamento com a Água e a importância da sua RegulaçãoHorário: Período da tardeLocal: Auditório da ADASARealização: Adasa- Entrega dos troféus “Guardião da Água”, certificados, assinatura de outorgas etc;- Oferecimento de troféu a (04) quatro personalidades de destaque na preservação dos recursos hídricos e (5) cinco Placas de reconhecimento (incluindo observadores).- Coffee Break (para todos os participantes).Lançamento do Plano Recupera CerradoLocal: Cerratenses - Centro de Excelência do Cerrado - Jardim Botânico de BrasíliaHorário: 14hInformações: www.aliancacerrado.netEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloakc2d2e0c87c85afaffe0969aecb680b2c').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addyc2d2e0c87c85afaffe0969aecb680b2c = 'assessoriacerratenses' + '@'; addyc2d2e0c87c85afaffe0969aecb680b2c = addyc2d2e0c87c85afaffe0969aecb680b2c + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_textc2d2e0c87c85afaffe0969aecb680b2c = 'assessoriacerratenses' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloakc2d2e0c87c85afaffe0969aecb680b2c').innerHTML += ''+addy_textc2d2e0c87c85afaffe0969aecb680b2c+''; " data-mce-href="mailto:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloak729dce9b8797669f0aec85beca6d9107').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addy729dce9b8797669f0aec85beca6d9107 = 'assessoriacerratenses' + '@'; addy729dce9b8797669f0aec85beca6d9107 = addy729dce9b8797669f0aec85beca6d9107 + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_text729dce9b8797669f0aec85beca6d9107 = 'assessoriacerratenses' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloak729dce9b8797669f0aec85beca6d9107').innerHTML += ''+addy_text729dce9b8797669f0aec85beca6d9107+''; ">Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. document.getElementById('cloak6833ec8de17619639cc3bfebbee4e0df').innerHTML = ''; var prefix = 'ma' + 'il' + 'to'; var path = 'hr' + 'ef' + '='; var addy6833ec8de17619639cc3bfebbee4e0df = 'assessoriacerratenses' + '@'; addy6833ec8de17619639cc3bfebbee4e0df = addy6833ec8de17619639cc3bfebbee4e0df + 'gmail' + '.' + 'com'; var addy_text6833ec8de17619639cc3bfebbee4e0df = 'assessoriacerratenses' + '@' + 'gmail' + '.' + 'com';document.getElementById('cloak6833ec8de17619639cc3bfebbee4e0df').innerHTML += ''+addy_text6833ec8de17619639cc3bfebbee4e0df+''; Coordenação: Cerratenses - Centro de Excelência do Cerrado 23/3Evento Da ADASA no Pipiripau com parceiros Local: Núcleo Rural PipiripauHorário: 9h às 12hPúblico: Convidados e autoridades.Realização: Adasa9h – Abertura (Auditório na Taquara)9h30 – 11h00 – Visita em propriedades de produtores de água11h00 – Entrega de Cheques simbólico de pagamento por serviço ambientais - PSA e assinatura de contratos com produtores de água11h00 – Plantio de mudas9h as 12h - Palestras e dinâmicas para conscientização do uso racional da água pelo projeto ADASA na Escola na Agrovila Taquara12h - Almoço 22/3Seminário Águas do Brasil - 20 anos da Lei das ÁguasLocal: Auditório Ipê Amarelo - Ministério do Meio Ambiente - Esplanada dos Ministérios - Bloco BHorário: 8h às 17hRealização: ANA e MMAFaça sua inscrição gratuitamente pelo link: https://goo.gl/forms/fouigwyKBzXlVm7C208h – Credenciamento e café de boas-vindas – Frente Parlamentar Ambientalista8h30 – Apresentação “A qualidade da água nas bacias da Mata Atlântica” Malu Ribeiro – SOS Mata Atlântica9h – Mesa 1 “Governança e Segurança Hídrica”• Presidente da Mesa - Maurício Voivodic – Diretor-Executivo do WWF• Rodrigo Rollemberg – Governador do Distrito Federal• Helder Barbalho - Ministro da Integração Nacional• Sarney Filho – Ministro do Meio Ambiente.10h30 – Mesa 2: “20 anos da Lei das Águas: Avanços e Desafios”• Presidente da Mesa - Marcelo Cruz – Secretário Executivo do MMA• Fábio Feldmann – Consultor, Ex-Deputado, Relator da Lei nº 9.433/97• Vicente Andreu – Diretor-Presidente da ANA• José Carlos Carvalho – Consultor (Ex-Ministro do Meio Ambiente)12h – Almoço13h30 – Palestra sobre dessalinização em IsraelPalestrante: Oded Distel, Diretor do Programa Nacional de Água e Energia Renovável de Israel14h – Mesa 3: “Sustentabilidade e Participação Social”• Presidente da Mesa – André Vilhena – Diretor-executivo do Compromisso Empresarial para Reciclagem - CEMPRE• André Lima - Secretário de Meio Ambiente do DF• Samuel Barreto – Gerente Nacional de Água da The Nature Conservancy (TNC)15h às 16h30 - Mesa 4: “20 anos da Lei das Águas: Perspectivas de Aperfeiçoamento”• Presidente da Mesa: Jair Vieira Tánnus Júnior – Secretário de Recursos Hídricos e Qualidade Ambiental do MMA• Maurício Boratto - Centro de Estudos e Debates Estratégicos (CEDES) Câmara dos Deputados• Paula Freitas – Especialista Sênior em Recursos Hídricos do Banco Mundial16h30 às 17h30 – Lançamento Mundial Relatório da UNESCO “Waste Water (organizado pela Unesco)• Abertura• Mensagem em vídeo da Diretora-Geral da UNESCO, Irina Bokova• Apresentação do Relatório Mundial da UNESCO “Waste Water”, Miguel Doria• Debate com especialistas: Fernando Gomes da Silva - Diretor Técnico do Aquapolo Ambiental SA., e Devanir Garcia dos Santos - Gerente Executivo da Coordenação de Implementação de Projetos Indutores da Agência Nacional de Águas – ANAEvento Água e Agricultura como determinantes sociais da saúdeHorário: 8h às 11h30Local: tenda do CERPIS (ao lado do Hospital Regional de Planaltina)Informações: (61) 3388-9673 ou 3388-9760Promoção: EAPSUS/Fepecs/SES-DF; Matres Socioambiental; CSA Brasília e CERPIS/Região de Saúde Norte 21/3Seminário Águas do Brasil - 20 anos da Lei das ÁguasLocal: Auditório Nereu Ramos na Câmara dos DeputadosHorário: 17h às 19h30Realização: ANA e MMAFaça sua inscrição gratuitamente pelo link: https://goo.gl/forms/fouigwyKBzXlVm7C217h – Abertura solene e palestra magna sobre os 20 anos da Lei das Águas, com a presença de autoridades– Palestra de Aroldo Cedraz – Ministro do TCU, Relator da Lei nº 9.433/97– Palestra sobre 8º Fórum Mundial da Água – Paulo Salles - Diretor-Presidente da ADASA19h00 – Lançamentos, anúncios e atos19h30 – Coquetel de Encerramento 16/3Comitê Criativo da Virada do Cerrado- Tema ÁguaLocal: Centro de Convenções Ulisses Guimarães, sala da Condetur, 1 andar.Horário: 9h às 12hMais informações: (61) 3214-5621Realização: SEMA-DF 15/3Evento de acolhimento da Campanha da Fraternidade 2017 - Biomas brasileiros e a defesa da vida.Local: Auditório Ipê Amarelo - Ministério do Meio Ambiente - Esplanada dos Ministérios -Bloco B -Horário: 8h30Realização: MMAMais informações: https://goo.gl/f3wVbrMatérias sobre o Mês das ÁguasEspecialistas defendem o reúso da água "O desafio é grande para todos”, diz Oded DistelPainel discute desafios e avanços da Lei das Águas"É preciso ir além da mitigação", diz ministroMinistério amplia estação ecológica no RSComeça Seminário sobre a Lei das ÁguasSeminário debate os 20 anos da Lei das ÁguasMês das Águas promoverá conscientização   
Sexta, 12 Agosto 2016 13:18

MMA nas Olimpíadas

MMA nas Olimpíadas O Ministério do Meio Ambiente vai marcar presença no Rio de Janeiro durante o período das Olimpíadas. Ao longo dos jogos, vai realizar eventos abertos ao público no Jardim Botânico e no Espaço Casa Brasil na Praça Mauá. Confira os destaques da programação: - Feira Povos e Biodiversidade do Brasil: os expositores oferecerão produtos da sociobiodiversidade brasileira, promovendo o reconhecimento dos povos e comunidades tradicionais. - Exposição Sinestésica Outras Vidas: espaço de divulgação da beleza natural da flora e da fauna de quatro biomas brasileiros. - Diálogos Brasil Sustentável: série de palestras que contará com a presença de convidados muito especiais. Eles irão falar sobre diversos temas relacionados ao meio ambiente de forma leve, dinâmica e inspiradora. Endereço Casa Brasil: Pier Mauá, Polo do Amanhã - Avenida Rodrigues Alves, nº 10, Centro. Os diálogos serão realizados no Auditório do Armazém 2.Endereço Jardim Botânico: Rua Jardim Botânico, 1008. Jardim Botânico.  
As relações bilaterais entre a Alemanha e o Brasil teve longa história. A cooperação para o desenvolvimento prestada pela Alemanha existe há mais de 45 anos, e o trabalho de colaboração com o Ministério do Meio Ambiente teve início na década de 90.A Conferência, realizada em 19 de agosto de 2015, no Brasília Palace Hotel, representa oportunidade para a promoção de um diálogo de alto nível que possa orientar a futura cooperação Brasil-Alemanha na área do meio ambiente, da mudança do clima e da biodiversidade, com atenção especial na conservação e desenvolvimento sustentável das florestas.Para divulgar a longa e frutífera cooperação bilateral entre os dois países foi preparada uma exibição interativa para mostrar os principais projetos no âmbito da cooperação Brasil-Alemanha, que servirá para destacar a experiência conjunta e os resultados alcançados, contribuindo para maior intercâmbio entre os participantes da conferência. Confira as apresentações dos painéis nos links abaixo: PAINEL “MANEJO SUSTENTÁVEL DE FLORESTAS, RESTAURAÇÃO FLORESTAL E REFLORESTAMENTO” Moderador: José Carlos Carvalho, Conselheiro do Instituto Inhotim - MGApresentações: Antônio Prado, Assessor Especial - MMAIngrid-Gabriela Hoven, Diretora-Geral para Assuntos Globais, políticas e programas setoriais, BMZDebatedores: Roberto Waack, Presidente da AMATAElizabeth de Carvalhaes, Presidente Executiva da IBÁSérgio Lopes, Secretário Extraordinário de Regularização Fundiária na Amazônia Legal do Ministério do Desenvolvimento Agrário - MDA/SERFA PAINEL “MUDANÇA DO CLIMA E POLÍTICAS PARA O COMBATE AO DESMATAMENTO” Moderador: Gilberto Câmara, Pesquisador, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPEApresentações: Carlos Klink, Secretário, Secretaria de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente SMCQ/MMADebatedores: Juliano Assunção, PUC-Rio & Climate Policy InitiativeCarlos Lovatelli, Associação Brasileira de Óleos Vegetais- ABIOVE  PROTEÇÃO E USO SUSTENTÁVEL DA BIODIVERSIDADE Moderador: Claudio Maretti, Presidente - Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBioApresentações: Ana Cristina Barros, Secretária - Secretaria de Biodiversidade e Floresta do Ministério do Meio Ambiente - MMAAlmuth Ostermeyer-Schlöder, Chefe de Divisão - Divisão para Cooperação Internacional em Área de Biodiversidade - BMUBDebatedores: Adriana Ramos - Instituto Socioambiental - ISAFábio Feldman - FF ConsultoriaJoaquim Belo, Presidente do Conselho Nacional de Seringueiros - CNS PERSPECTIVAS E DESAFIOS PARA COOPERAÇÃO BILATERAL ENTRE O BRASIL E A ALEMANHA NA TEMÁTICA AMBIENTAL Síntese temáticaJorge Viana, Senador PT/AcreRoberto Smeraldi - Amigos da TerraFábio Rubio Scarano, Diretor Executivo da Fundação Brasileira para o Desenvolvimento SustentávelPerspectivas e DesafiosFrancisco Gaetani, Secretário Executivo - Ministério do Meio Ambiente - MMAEmbaixador João Almino, Diretor da Agência Brasileira de Cooperação - ABCTania Rödiger-Vorwerk, Diretora, Desenvolvimento Sustentável, Recursos Naturais, Economia e Infraestrutura - BMZFranzjosef Schafhausen, Diretor-Geral para Políticas Europeias e Internacionais - BMUB
Quarta, 17 Junho 2015 13:04

Eventos

                                                               Prêmio Nacional da Biodiversidade Inscrições: 30 de junho a 22 de outubro de 2016Cerimônia: 22 de maio de 2017 EVENTOS ANTIGOS:Programação Mês das ÁguasMarço de 2017Olimpíadas MMA Julho/Agosto de 2016Conferência sobre Florestas, Clima e Biodiversidade19 de agosto de 2015, Brasília/DFSeminário Internacional Gestão da Água em Situação de Escassez23 e 24 de abril de 2015, São Paulo/SPCalendário MMA 2018 
Quinta, 21 Maio 2015 10:32

Prêmio Nacional da Biodiversidade

No Dia Internacional da Biodiversidade, 22 de maio de 2015, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) entregou o Prêmio Nacional da Biodiversidade, em cerimônia, no Palácio do Itamaraty. O prêmio reconhece o mérito das iniciativas que visam a melhoria ou manutenção do estado de conservação das espécies da biodiversidade brasileira.Confira os vencedores das seis categorias: organizações não-governamentais; empresas; sociedade civil; academia; órgãos públicos e imprensa, além do eleito por júri popular, que contou com a participação de 63 mil pessoas na votação.   ACADEMIA EMPRESA IMPRENSA ONG ÓRGÃOS PÚBLICOS SOCIEDADE CIVIL ACADEMIA VENCEDOR CATEGORIA ACADEMIA E JÚRI POPULARConservação do peixe-boi amazônico na Amazônia brasileira Iniciativa visa desenvolver pesquisas científicas a cerca da biologia, ecologia, e parâmetros populacionais do peixe-boi de água doce, buscando a redução das ameaças e a potencialização das oportunidades de conservação das espécies a longo prazo.  Instituição: Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá |  Créditos das fotos: André Dib, Sônia Vill, André Dib | Baixar vídeo (.mp4 - 44 MB) Projeto Toninhas Iniciativa visa a reduzir as ameaças que atingem a toninha no litoral brasileiro, principalmente na baía da Babitonga (SC). O projeto desenvolve ações de pesquisa e de sensibilização ambiental dando visibilidade à espécie. Os dados gerados subsidiaram pelo menos três processos de licenciamento ambiental e uma proposta de criação de unidade de conservação com a toninha como espécie bandeira.  Instituição: Fundação Educacional da Região de Joinville |  Crédito das fotos: Projeto Toninhas/Univille | Baixar vídeo (.mp4 - 57,6 MB) Conservação do sapinho-admirável-de-barriga-vermelha, espécie criticamente em perigo e extinção no sul da Mata Atlântica A iniciativa teve como o objetivo localizar novas populações, identificar ameaças, avaliar o status de conservação da espécie e impedir a construção de uma pequena central hidrelétrica na única localidade onde o anfíbio ocorre.  Instituição:Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) |  Crédito da fotos: Equipe Herpetologia/UFRGS | Baixar vídeo (.mp4 - 67,2 MB) EMPRESA VENCEDOR CATEGORIA EMPRESAPrograma de Valorização do Jaborandi Iniciativa visa a realização de ações para a conservação da biodiversidade e o estímulo à geração de renda em comunidades extrativistas de jaborandi no norte e nordeste do Brasil. O programa apoia os agricultores familiares no manejo, produção, comercialização sustentável da espécie e no fortalecimento de suas cooperativas e associações.  Instituição: Anidro do Brasil Extrações S/A-Grupo Centroflora |  Crédito das fotos: Banco de Imagens/Grupo Centroflora  | Baixar vídeo (.mp4 - 44,6 MB) Conservação e Manejo de Butiá em colaboração com o setor privado em áreas ameaçadas no Sul do Brasil Iniciativa visa a promoção da conservação em in situ e o uso sustentável da espécie em áreas ameaçadas do Sul do Brasil. As ações de manejo desse projeto tem contribuído para a redução de ameaça das populações dos butiazais como prestadores de serviços ambientais além da redução da fragmentação e aumento da conectividade entre as subpopulações.  Instituição:Embrapa Clima Temperado |  Crédito da fotos: Créditos das fotos: Rosa Lía Barbieri, Claudete Clarice Mistura, José Eduardo Figueiredo Dornelles, Rosa Lía Barbieri | Baixar vídeo (.mp4 - 56,1 MB) Efeitos da adoção de técnicas agroecológicas sobre a biodiversidade faunística em cana-de-açúcar Iniciativa sobre a eliminação dos fatores que impedem a manifestação do potencial ecológico do cultivo de cana de açúcar, buscando a sustentabilidade agronômica bem como melhorias no uso e conservação dos recursos hídricos, redução do uso de insumos químicos e a mitigação do risco de contaminação de trabalhadores e consumidores.  Instituição e créditos das fotos: Usina São Francisco - Native | Baixar vídeo (.mp4 - 57 MB) IMPRENSA VENCEDOR CATEGORIA IMPRENSABoto: Da lenda à ciência, o encanto do príncipe das águas Iniciativa divulgou o trabalho de quase vinte anos do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, no estudo dos botos cor-de-rosa, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, no Amazonas. A reportagem divulgou também o trabalho do fisioterapeuta Igor Simões, que propôs aliar técnicas de fisioterapia com a interação com os botos cor-de-rosa, surgindo a bototerapia.  Veículo: TV Amazonas |  Créditos das fotos: Marcelo Vidal, Dirceu Martins, Leonardo Milano | Baixar vídeo (.mp4 - 51 MB) Preservação do caranguejo-uçá A reportagem "Preservação do caranguejo-uçá" alerta que crustáceos do litoral paulista acumulam metais pesados causadores de alterações orgânicas e descreve a mobilização de cientistas e autoridades públicas para resolver o problema.  Veículo: Revista Pesquisa Fapesp |  Crédito das fotos: Eduardo Cesar/Revista Pesquisa Fapesp | Baixar vídeo (.mp4 - 36,9 MB) Tatu Bola A reportagem sobre o Tatu Bola alerta que a espécie está em sério risco de extinção e enfrenta grandes problemas: a destruição do seu habitat e a caça predatória.  Veículo: TV OMEGA LTDA- REDETV! |  Crédito das fotos: Marcelo Santa Clara | Baixar vídeo (.mp4 - 45,2 MB)  ONG VENCEDOR CATEGORIA ONGPrograma de Conservação do Mico-leão-preto Iniciativa tem por objetivo garantir populações de Mico-leão-preto viáveis em longo prazo em toda a sua área de distribuição, com maior disponibilidade, conectividade, qualidade e proteção do habitat, promovendo o envolvimento da comunidade local na conservação. O trabalho de três décadas como mico-leão-preto culminou na redução do grau de ameaça para a espécie.  Instituição e créditos das fotos: IPÊ- Instituto de Pesquisas Ecológicas | Baixar vídeo (.mp4 - 54,3 MB) Conservando a Mata Atlântica para manter uma população viável de micos-leões-dourado Iniciativa tem por objetivo salvar esta espécie do risco de extinção, protegendo a Mata Atlântica e envolvendo uma diversa rede de atores sociais nas ações de conservação.  Instituição e créditos das fotos: Associação Mico-leão-dourado | Baixar vídeo (.mp4 - 57,1 MB) Projeto de Conservação do Papagaio-de-cara-roxa Minimização das ameaças à espécie e ao seu habitat. Proteção dos sítios reprodutivos, ações de monitoramento, manejo e na sensibilização da sociedade para a preservação da espécie permitiram o aumento da população. A mudança de categoria de ameaça da espécie de vulnerável para quase ameaçada demonstra o sucesso da iniciativa.  Instituição: Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental |  Créditos das fotos: Rafael da Rivera, Zig Koch, Arquivo SPVS, Zig Koch | Baixar vídeo (.mp4 - 57,4 MB) ÓRGÃOS PÚBLICOS VENCEDOR CATEGORIA ÓRGÃOS PÚBLICOSProjeto Conservação e Manejo do Faveiro-de-wilson, espécie criticamente em perigo Iniciativa “Projeto Conservação e Manejo do Faveiro-de-wilson”, espécie criticamente em perigo, mostra o esforço da Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte para o aumento do conhecimentos sobre a espécie. Após o início dos trabalhos, foram encontrados mais de 200 indivíduos distribuídos em 16 municípios mineiros. O conhecimento gerado está sendo aplicado no manejo e conservação da espécie e na sua reintrodução na natureza.  Instituição: Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte/Jardim Botânico |  Créditos das fotos: @Fernando M.Fernandes/@F.M.Fernandes | Baixar vídeo (.mp4 - 57,8 MB) Sistema de Informação em Saúde Silvestre SISS-Geo Iniciativa tem como objetivo atuar como um sistema sentinela para zoonoses emergentes e reemergentes, permitindo e motivando a sociedade a ser parte da construção do monitoramento da saúde silvestre e de boas práticas em conservação e saúde.  Instituição: Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) |  Crédito das fotos: Programa Institucional Biodiversidade & Saúde da Fiocruz | Baixar vídeo (.mp4 - 44,6 MB)  Manejo e Conservação de habitats de espécies de peixes anuais encontrados no entorno das obras de duplicação da BR-392 Iniciativa tem como objetivo reduzir os impactos sobre as espécies de rivulídeos ameaçados na área de influência das obras entre os municípios de Pelotas e Rio Grande (RS). Para isso, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) mapeou as comunidades de peixes anuais e realizou projetos de resgate envolvendo a sociedade para a conservação das espécies.  Instituição e crédito das fotos: DNIT  | Baixar vídeo (.mp4 - 60,9 MB)  SOCIEDADE CIVIL VENCEDOR SOCIEDADE CIVILManejo pesqueiro do Pirarucu Iniciativatem por objetivo realizar o manejo do pirarucu nas áreas das terras indígenas Palmari do rio Tapauá, visando a conservação da biodiversidade e a melhoria da qualidade de vida da população. O projeto alcançou resultados de ordem ambiental e social, aliando a conservação ambiental ao fortalecimento da organização social e a construção de uma alternativa sustentável para a comercialização do pirarucu.  Instituição: Operação Amazônia Nativa (Opan) |  Crédito das fotos:Adriano Gambarini/Opan | Baixar vídeo (.mp4 - 56,9 MB) Programa de Recuperação da Biodiversidade Marinha (Rebimar) Iniciativa tem como objetivo transformar a pesca artesanal uma atividade sustentável no litoral paranaense, contanto com a participação do governo, universidades, pescadores e organizações do terceiro setor.  Instituição: Associação MarBrasil |  Créditos da fotos: MarBrasil/Robin Loose, MarBrasil/Janaína Bumbeer | Baixar vídeo (.mp4 - 63 MB) Gestão participativa eficiente e o Sistema de Monitoramento de Uso de Recursos (SiMUR) Iniciativa tem como objetivo subsidiar a gestão dos recursos naturais do Rio Unini e de suas Unidades de Conservação, a partir do conhecimento providenciado pelos próprios moradores da região.  Instituição e crédito das fotos: Fundação Vitória Amazônica (FVA) | Baixar vídeo (.mp4 - 49,1 MB)
O Seminário Internacional Gestão da Água em Situação de Escassez, realizado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), em parceria com o Ministério das Relações Exteriores (MRE) e o apoio da Confederação Nacional da Indústria (CNI), em São Paulo, nos dias 23 e 24 de abril, reuniu especialistas e agentes públicos de todo o Brasil para conhecer as experiências de nove nações convidadas para debater sobre o combate à escassez de água. Participaram do encontro a Austrália, China, Espanha, Estados Unidos, Japão, Israel, Cingapura, Uruguai e México.Veja a seguir, a íntegra do material apresentado pelos países. (Por se tratarem de apresentações realizadas em evento internacional, alguns conteúdos estão disponíveis em inglês ou espanhol)AUSTRÁLIA A reforma hídrica na Austrália envolveu interesses políticos e econômicos. O desenvolvimento de mercados hídricos foi fator crucial para se ter água disponível para todos. Diante dos problemas enfrentados, a Austrália entendeu que o planejamento para o setor deve transcender para outras agencias governamentais. Foi necessário estabelecer direitos claros, envolver as comunidades e desenvolver sistemas de comercialização da água. Além disso, foi essencial uma estrutura cooperativa e multifacetada.√ Tema: Arcabouço institucional e de governança, política e regulação | Palestrante: David Downie √ Tema: Preparação para crises futuras, previsão, planos de contingência e medidas preventivas | Palestrante: Tony Wong √ Tema: Gestão da escassez utilizando instrumentos econômicos e balanço das demandas; Tecnologias de tratamento de esgotos e efluentes | Palestrante: Stephen GrayCHINA A maioria das secas na China aconteceu nos últimos 20 anos. A seca intensa de 2009 a 2011 impactou significativamente a economia do país. Foram adotadas medidas estruturais como investimentos em infraestrutura hídrica; projetos de emergências para secas e de reservação de água; bombeamento/transferência de água e armazenamento. As medidas não estruturais adotadas pelo país estão relacionadas à política e à regulamentação, além do estabelecimento de padrões técnicos para classificação da severidade das secas. √ Tema: Gestão das secas na China | Palestrante: QuYanping √ Tema: Instrumentos econômicos para gerenciamento de água na China | Palestrante: Luo Lin  ESPANHA São princípios gerais da gestão da água na Espanha: a unidade de bacia hidrográfica, o planejamento de longo prazo (revisto a cada seis anos) e a gestão integrada, levando em conta os componentes social, econômico e ambiental. O país desenvolveu um plano especial de alerta à seca. Entre 2001 e 2010, foi estabelecido um plano para o sistema geral de regeneração e reutilização de águas residuais urbanas da região de Murcia, que é o maior projeto de reutilização do mundo, premiado internacionalmente. O país conta com 50 grandes depuradoras. √ Tema: Gestão da seca em entornos de escassez – a experiência da bacia mediterrânea do Segura | Palestrante: Miguel Angel Ródenas √ Tema: Experiências no enfrentamento de situações de secas em grandes núcleos urbanos: a gestão eficiente de secas em Madri | Palestrante: Francisco Cubillo  ESTADOS UNIDOS O foco da apresentação foi o estado da Califórnia, onde há mais água no Norte do que no Sul. Há dependência da água das montanhas (neve) e da chuva. A seca mudou a visão do sistema de abastecimento. O primeiro passo para reverter a situação foi implantar o racionamento de água em 25%, com pagamento adicional de uso excessivo. O racionamento foi significativo e teve uma resistência inicial da população. Mesmo após a passagem do período de seca, as restrições foram mantidas. O trabalho é parar ter água agora e no futuro, com metas para 2017. Os estudos atuais mostram uma demanda constante, estável, resultado da economia e comprometimento dos usuários. √ Tema: Gestão de situações de seca | Palestrante: Paula Kehoe. √ Tema: Geração de valor com a tecnologia GE ZeeWeed: reúso de água nas cidades e indústrias como ferramenta para combater a escassez | Palestrante: Marcus Vallero. √ Tema: Reúso de água usando membranas e tratamento terciário como uma fonte confiável de água para a indústria | Palestrante: Henia acubowicz√ Tema: Soluções tecnológicas para atenuar a crise hídrica | Palestrante: Paulo Bom  JAPÃO No Japão, a seca é um problema social. É utilizado um “Manual geral sobre medidas contra a seca”, dividido em três partes: informações gerais, ações preventivas e ações durante a seca. A seca fez o país economizar água, reduzir a pressão de suprimento e estabelecer a limitação água/hora. Algumas medidas adotadas pelo país foram a gestão da pressão, o controle por medidores, os reparos rápidos nas instalações (detecção e conserto de vazamentos). O Japão adota a reutilização de águas residuais e pluviais. √ Tema: Gestão da escassez hídrica em serviços públicos de água no Japão | Palestrante: Masahiro Shimomura √ Tema: Sugestões de TOTO produtos de poupança de água | Palestrante: Ryota Tsuda √ Tema: Tecnologias de tratamento da água Toray | Palestrante: Marcelo Bueno Prado √ Tema: Tecnologia de reúso e reciclagem para redução de consumo de água na Oji Holdings | Palestrante: Katsuyukikadota ISRAEL A questão hídrica em Israel não pode ser tratada como uma crise, mas uma realidade. Israel possui recursos naturais escassos, mas se vale de outros recursos como a cultura, a inovação e o empreendedorismo. O país tem um déficit de 45% de água. No país, a Lei da Água estabelece, entre outras questões, que o dono da terra não é o dono da água, a precificação da água (preço real para um bem escasso) e o valor arrecadado são aplicados na melhoria da infraestrutura hídrica e rede de abastecimento. √ Tema: 67 anos superando a crise hídrica | Palestrante: Boaz Albaranes √ Tema: Equipamentos e sistemas para reúso de efluentes e dessalinização de água do mar | Palestrante: José Roberto Ramos √ Tema: Como as tecnologias de Big Data podem auxiliar a gestão eficiente de águas urbanas | Palestrante: Vinícius Battistelli Lemos √ Tema: Gestão de Perdas | Palestrante: Shimon Constante √ Tema: Sistemas de irrigação de alta eficiência | Palestrante: Carlos Alberto BarthCINGAPURA Cingapura é um país pequeno, que não tem território para armazenar água. Considerando o histórico de pouca chuva dos últimos 50 anos, houve a necessidade de desenvolver fontes alternativas de oferta de água: água reutilizada também chamada de nova água, água importada da Malásia, represas para água da chuva e dessalinização. O país conta com 100% de abastecimento de água potável e 100% de saneamento, com instalações modernas que não poluem as fontes hídricas. √ Tema: História da água em Cingapura | Palestrante: Yapkheng GuanURUGUAI O Uruguai é um país pequeno, mas ambientalmente bem posicionado. Está em primeiro lugar da América Latina no abastecimento de água potável, com um atendimento de 98% da população. O país conta com uma empresa de água de 130 anos de história. A empresa se encarrega de levar água potável para todo o país. O país conta com 120 plantas potabilizadoras. Esse sistema permitiu a ampliação do abastecimento. A UPA é transportável e de rápida instalação e funcionamento, sendo uma boa solução para a situação de escassez. √ Tema: Plantas potalizadoras compactas e móveis para situações de emergências ou definitivas | Palestrante: Emílio Gonzáles:: ASSISTA TAMBÉM: Vídeo sobre plantas potabilizadoras MÉXICO O México é um país com baixa disponibilidade hídrica e uma má distribuição de água no seu território, com uma concentração ao Sul do país. O modelo de planejamento e gestão da água contempla também o enfrentamento das secas. Cada região hidrográfica possui um programa específico de medidas contra a falta d'água. Assim, o governo consegue manter a população informada. O México tem uma experiência de sucesso na área de pagamento por serviços ambientais, chamado Fundo da Água, que envolve governo, setor privado e sociedade civil. O Fundo da Água tem como objetivo demonstrar a importância da preservação dos ecossistemas para a segurança hídrica. √ Tema: Problemática da água no México | Palestrante: Jorge Macedo √ Tema: Fundos de Água como contribuição à segurança hídrica no México | Palestrante: Fernando Veiga
Fim do conteúdo da página