Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > InforMMA > Mais Notícias > Ministro cumpre agenda em estados da Amazônia
Início do conteúdo da página

Notícias

Ministro cumpre agenda em estados da Amazônia

Acompanhado do governador Cameli, Salles inspeciona região de alagamento em Rio Branco e visita comunidades tradicionais em Cruzeiro do Sul e Xapuri, no Acre. Em Parintins (AM), reúne-se com o governador Wilson Lima

Publicado: Segunda, 01 Julho 2019 17:54 Última modificação: Quinta, 22 Agosto 2019 18:49
Crédito: Acervo MMA Ministro Salles entre representantes do povo Poyanawa em Cruzeiro do Sul/AC Ministro Salles entre representantes do povo Poyanawa em Cruzeiro do Sul/AC

Rio Branco (AC) – Nos dias 27 e 28, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, cumpriu agenda no estado do Acre, acompanhado dos senadores Márcio Bittar, Sérgio Petecão e Mailza Gomes, além do deputado federal Alan Rick.

A comitiva foi recebida na capital Rio Branco pelo governador, Gladson Cameli, que conduziu o ministro ao canal da Maternidade – esgoto construído a céu aberto em bairro da cidade afetado por alagamentos e despejado no rio Acre sem nenhum tratamento. Segundo Salles, “trata-se de mais um exemplo da falta de investimentos e que demonstra que o problema ambiental brasileiro está nas cidades”, afirmou.

O saneamento e a qualidade das águas integram a agenda nacional de qualidade ambiental urbana, uma das metas prioritárias do MMA, que tem ainda como enfoque o combate ao lixo no mar, resíduos sólidos (lixão zero), áreas verdes urbanas, qualidade do ar e áreas contaminadas.

Na cidade de Cruzeiro do Sul, o ministro visitou um trecho a ser asfaltado da rodovia BR-364, no trajeto que deverá ligar os municípios de Cruzeiro do Sul à Mâncio Lima, no Peru. Essa obra permitirá que produtos brasileiros sejam escoados pelo Oceano Pacífico. Em seguida, a comitiva seguiu para a reserva indígena Poyanawa, onde se reuniu com oito prefeitos do Consórcio do Vale do Juruá e diversas lideranças indígenas.

No encontro a comitiva assistiu a uma apresentação cultural realizada por integrantes do povo Poyanawa e conheceu o projeto de integração entre Brasil e Peru pela BR-364, além dos benefícios para o desenvolvimento econômico e sustentável da região, apresentados por prefeitos e lideranças indígenas locais. O ministro recebeu uma carta com propostas de interesse das comunidades, assinada pelos povos ali representados.

Ricardo Salles afirmou que a integração da região com o Peru, através da BR-364, será um passo muito importante para assegurar o desenvolvimento socioeconômico sustentável da região. “O desenvolvimento vai permitir a chegada de recursos que garantirão a manutenção das tradições das comunidades nativas, da preservação da biodiversidade e das riquezas naturais. O isolacionismo não é um caminho adequado para isso, ao contrário, é o equilíbrio, a harmonia e o bom senso”, afirmou.

Na jornada seguinte, a comitiva seguiu para a região de Xapuri, onde visitou a reserva Chico Mendes e a comunidade extrativista no seringal Porangaba.

Amazonas – No sábado, dia 29, o ministro Ricardo Salles seguiu para Parintins, no Amazonas, onde teve uma reunião com o governador Wilson Lima e outras lideranças políticas.

Na pauta, foram discutidos temas ligados ao desenvolvimento sustentável e ao cuidado com o meio ambiente, dentre eles pendências relacionadas a licenciamento ambiental para a recuperação da rodovia BR-319, que liga as cidades de Manaus e Porto Velho.

“Já há um desenho feito pela nossa equipe para atender as condicionantes ambientais feitas pelo Ministério Público, para que haja a preservação ao longo da rodovia”, afirmou Lima. “Não vamos deixar acontecer com a BR-319 o mesmo que aconteceu com outras rodovias na Amazônia”, garante ele.

Outro assunto tratado foi o controle e a destinação dos resíduos sólidos, um dos grandes desafios a ser enfrentado no estado. “Nós já saímos daqui com algumas ideias para construir soluções, uma série de medidas que tenho certeza que vão avançar rapidamente, no sentido de melhorar muito o problema do lixo no estado”, finaliza Salles.

Ascom/MMA – (61) 2028-1227

Ler 1524 vezes Última modificação emQuinta, 22 Agosto 2019 18:49
Fim do conteúdo da página