Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > InforMMA > Mais Notícias > Jardim Botânico faz aniversário nesta quinta
Início do conteúdo da página

Notícias

Jardim Botânico faz aniversário nesta quinta

Instituição fundada no Rio de Janeiro em 1808 pela família real portuguesa chega aos 211 anos como um dos mais importantes patrimônios históricos e ambientais do Brasil. Autarquia é vinculada hoje ao MMA
Publicado: Quarta, 12 Junho 2019 18:18 Última modificação: Sexta, 14 Junho 2019 18:35 Autor: Elmano Augusto Ferreira Cordeiro
Crédito: Marcio Martins Chafariz das Musas com palmeiras imperiais ao fundo: Jardim Botânico guarda vasta coleção de plantas nativas e de outros lugares do mundo Chafariz das Musas com palmeiras imperiais ao fundo: Jardim Botânico guarda vasta coleção de plantas nativas e de outros lugares do mundo
Brasília – O Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ), autarquia do Ministério do Meio Ambiente (MMA), comemora 211 anos de fundação nesta quinta-feira (13) e quem ganha o presente são os moradores e visitantes da cidade, que terão entrada gratuita no local.

Além de passear pelas aleias, aproveitar as belas paisagens naturais e saber mais sobre as plantas, as pessoas poderão curtir, às 10h, em frente ao Busto de D. João, esquete teatral e, depois, sorteio de mudas de árvores para plantio no arboreto, espaço cultivado aberto à visitação.

Poderão, ainda, apreciar a exposição “Herbário: coleção e ciência”, das 9h às 17h, no prédio do herbário. Nela, crianças e adultos terão a oportunidade de conhecer uma parte importante do trabalho dos botânicos.

A esquete teatral é uma iniciativa da área de educação do Museu do Meio Ambiente, localizado no interior do JBRJ. A peça conta a história dos 211 anos do Jardim Botânico a partir das impressões do personagem D. João, o seu fundador.

Com muita descontração, enfoca anseios e esperanças do então príncipe regente ao inaugurar o Jardim de Aclimação em 1808. Sem saber, ele estava fincando as bases de um símbolo de excelência científica, paisagística e fonte de inspiração para outras iniciativas que viria a ter no Brasil.

Logo após a esquete teatral, o público poderá participar do sorteio de cinco mudas a serem plantadas no arboreto. É uma oportunidade que as pessoas terão de deixar sua marca nesta instituição centenária que é o Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

PESQUISAS

vitoria regia no lago Frei Leandro Ester Santos
 
O JBRJ é um patrimônio histórico e ambiental do Brasil. Realiza pesquisas científicas em diversas áreas da botânica, como taxonomia, anatomia, morfologia, fisiologia, biogeografia, fitogeografia, ecologia, conservação, fitopatologia e outros temas associados a jardins botânicos. Seu herbário é o maior do Brasil, com mais de 800 mil amostras botânicas. Também coordena projetos de envergadura nacional, como a elaboração da Flora do Brasil online 2020.

Com uma área total de aproximadamente 144 hectares, o Jardim Botânico tem um arboreto de 57 hectares. O local abriga uma coleção viva de 7.500 exemplares de 2.750 espécies, que representam a flora de ecossistemas brasileiros e de outros países, distribuídas por quase 200 canteiros e nas estufas. Destacam-se a área remanescente de Mata Atlântica, a Região Amazônica e o Canteiro da Restinga.

A distribuição do acervo paisagístico do arboreto do Jardim, que é tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional (Iphan), abrange aleias, canteiros, monumentos e prédios históricos. Nele, é possível encontrar árvores nativas, como ipê, andiroba, jequitibá, pau-brasil, pau-mulato, seringueira e sumaúm, além das famosas palmeiras-imperiais, vindas de fora.

O JBRJ atua também no ensino de pós-graduação. Neste ano, a Escola Nacional de Botânica Tropical (ENBT) completa 18 anos, oferecendo cursos de mestrado e doutorado (stricto sensu) reconhecidos pelo MEC e cursos de extensão e de especialização (lato sensu) com foco na flora e ecossistemas brasileiros, na conservação da biodiversidade e na gestão de jardins botânicos e unidades de conservação.

HISTÓRIA
Orquidario Ana Huara
 
Fundado em 1808, pelo então príncipe regente português D. João, com o objetivo de aclimatar plantas trazidas de outras partes do mundo, o Jardim Botânico do Rio de Janeiro era um espaço privativo da família real portuguesa até 1822, quando foi aberto à visitação pública.

Em 1824, dois anos após a independência do Brasil, o frade carmelita e cientista Frei Leandro do Sacramento assumiu a direção do Jardim Botânico e levou a instituição a ganhar importância entre os cientistas estrangeiros que buscavam conhecimentos sobre a flora do Brasil.

No final do século XIX, sob a direção do naturalista Barbosa Rodrigues, o Jardim se fortaleceu como instituição de pesquisas botânicas. Sua relevância neste campo se ampliou, ainda mais, na gestão de Pacheco Leão, médico e cientista que dirigiu o Jardim Botânico entre 1915 e 1933.

No longo de décadas, em diferentes gestões, as pesquisas realizadas pelos cientistas da instituição transformaram o Jardim Botânico em referência nacional e internacional no conhecimento da flora brasileira.
 
SERVIÇO

O QUÊ: Aniversário de 211 anos do Jardim Botânico do Rio de Janeiro
Eventos: Esquete teatral e sorteio de mudas
Dia: 13 de junho (Quinta-feira)
Hora: às 10h
Local: em frente ao Busto D. João, no interior do Jardim Botânico
Como chegar: O JBRJ tem três quatro acessos: Rua Jardim Botânico, 920; Rua Jardim Botânico, nº 1008; Rua Pacheco Leão, 101 (próximo à Rua Carandaí); e Rua Pacheco Leão, 915. (Herbário)
Preço: entrada gratuita 
Importante: o JBRJ não tem estacionamento para carros de visitantes
Horário de funcionamento: das 8h às 18h

Ascom MMA – (61) 2028-1227 – com informações da Ascom do JBRJ – (61) 3204-2498/2528
Ler 822 vezes Última modificação emSexta, 14 Junho 2019 18:35
Fim do conteúdo da página