Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > InforMMA > Energia > Projeto 3E
Início do conteúdo da página

Notícias

Projeto 3E

logo 3E retangular


Histório
O Projeto 3E - Transformação do Mercado de Eficiência Energética no Brasil – teve origem em 2005 com a aprovação, pelo Fundo Multilateral para Implementação do Protocolo de Montreal, de US$ 1 milhão para a implementação do ‘Projeto demonstrativo para o manejo integrado para o setor de resfriadores centrais (Chillers) no Brasil’, sob a condição de que houvesse uma contrapartida financeira de outros recursos para a execução das demais atividades relacionadas à melhoria da eficiência energética em edificações. Em 1º de março de 2010, após negociações com o Global Environment Facility (GEF) e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), foi assinado o Projeto BRA/09/G31, conhecido como Projeto 3E.

O objetivo do projeto inicial visava contribuir com uma economia de até 4 milhões de MWh de eletricidade nos próximos vinte anos e com a redução de emissões de gases de efeito estufa em até 2 milhões de toneladas de dióxido de carbono (CO2). No entanto, essa projeção teve que ser revisada devido a mudanças no cenário econômico e revisão de premissas, provocando atrasos ao início das atividades de implementação do Projeto, tendo a primeira contratação ocorrido somente ao final de 2011.
 

Objetivos e Metas
O Projeto 3E teve como objetivo influenciar e desenvolver o mercado de eficiência energética em edificações comerciais e públicas, visando contribuir com a economia de até 106,7  TWh de eletricidade nos próximos 20 anos e com a redução de emissões de gases de efeito estufa em até 3 milhões de toneladas de dióxido de carbono (tCO2). Para isso, considera-se o fator médio de emissão do setor energético de 0,55 tCO2/MWh que foi contabilizado pelo método do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) em 2013.

Os componentes pertencentes ao Projeto dividem-se em (1) Capacitação e sensibilização; (2) Eficiência Energética no setor público; (3) Projeto demonstrativo para o gerenciamento integrado de chillers [1]; (4) Mecanismo de Garantia de Eficiência Energética (EEGM); (5) Gerenciamento do projeto e (6) Monitoramento e Avaliação; cada um com coordenação e recursos distintos:

      Tabela gestao


A meta geral do Projeto 3E foi alcançar ao menos 35 projetos implementados, resultando em reduções diretas de emissões em cerca de 485.100 tCO2.até 2020, e indiretas em cerca de 2.910.600 tCO2.  As metas de cada componente foram:  


Capacitação e Sensibilização

    1.400 profissionais treinados e capacitados
    Até 5.000 profissionais setor público e privado informados e sensibilizados

Eficiência Energética no Setor Público

    5 projetos piloto  no setor público
    No mínimo 3 ESCOs e 20 edifícios públicos - assistência técnica
    Linha de base de consumo (kWh/m2) de edificações públicas
    Ferramenta comparativa de consumo e eficiência energética
   400 gestores de edifícios públicos treinados


Resultados
O fechamento do Projeto 3E culminou no Seminário Final “Eficiência Energética e Mudança do Clima” em dezembro de 2017, onde os resultados dos principais componentes foram apresentados, entre eles:

Capacitação e Sensibilização

    Treinamento cerca de 2 mil profissionais de ambos os setores em cursos realizados em todas as regiões do país
    Desenvolvimento do Projeteee – Projetando Edificações Energeticamente Eficientesprimeira plataforma nacional que agrupa soluções bioclimáticas que proporcionam ao projetista a concepção de uma edificação eficiente
    Desenvolvimento de modelos de documentos para acesso ao EEGM

Eficiência Energética no Setor Público

    Elaboração do projeto de retrofit do Bloco B
    Estudo técnico e jurídico sobre contratação de projetos de eficiência energética, utilizando o contrato de desempenho por meio de Parcerias Público-Privadas
    Estudo de caso  do retrofit do edifício-sede da ANEEL com recursos do Programa de Eficiência Energética e utilizando a Lei de Licitações (8.666), para contratação por desempenho
    Estudo de caso para o retrofit de 2 hospitais em Recife utilizando o Regime Diferenciado de Contratação na adoção do contrato de performance  desenvolvido por acordo de cooperação com a Prefeitura de Recife.
    Assessoramento técnico a 5 edificações públicas para participação nas Chamadas Públicas do PEE/ANEEL
    Elaboração de Programa de Atividades para Mecanismo de Desenvolvimento Limpo de eficiência energética em edifícios públicos

Mais sobre os resultados do Projeto 3E podem ser encontrado em Capacitação e Sensibilização e Eficiência Energética no Setor Público


Outros links

    Mecanismo de Garantia de Eficiência Energética (EEGM)
    Projeteee


 


[1] É importante esclarecer que o componente 3, , com recursos do Fundo Multilateral do Protocolo de Montreal foi reestruturado em um novo PRODOC para o Projeto PNUD/BRA/12/G77. Isto se deu a fim de separar as atividades do setor de chillers das atividades do Projeto de Transformação de Mercado de EE no Brasil por se tratarem de fontes de recursos e mecanismos diferentes. Para mais informações sobre este projeto clique aqui.

Fim do conteúdo da página