Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Desmatamento no Cerrado em 2018

Publicado: Terça, 11 Dezembro 2018 08:31 Última modificação: Terça, 11 Dezembro 2018 16:55
Crédito: Desmatamento no Cerrado em 2018
O Ministério do Meio Ambiente (MMA) e o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) informam que a área desmatada no bioma Cerrado no período de agosto de 2017 a julho de 2018 foi de 6.657 km² (Prodes Cerrado 2018), valor que corresponde a 11% de redução em relação ao período anterior. É a menor área desmatada já registrada na série histórica.

O desmatamento observado no Cerrado em 2018 é 33% menor do que o mapeado em 2010, ano em que foi iniciado pelo Governo Federal o Plano de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento e das Queimadas no Cerrado (PPCerrado).
cerrado1
Fonte: Inpe/Prodes Cerrado 2018 (organizado pelo MMA).
Observação: Como desmatamento considera-se a supressão total da vegetação nativa, incluindo as diversas formações.
 

A ocorrência de desmatamento nos estados que compõem o bioma Cerrado foi a seguinte:

cerrado 2

A mensuração foi realizada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) no âmbito do Projeto de Monitoramento Cerrado (Prodes Cerrado), cujos dados encontram-se disponíveis aqui. O Prodes Cerrado é um dos produtos do Programa de Monitoramento Ambiental do Biomas Brasileiros, coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente.

O mapeamento utilizou imagens de satélite para quantificar as áreas suprimidas maiores do que um hectare. Foi considerado como desmatamento a remoção completa da vegetação nativa, o que inclui todas as fitofisionomias do bioma, florestais, savânicas e campestres.

O Relatório de Balanço 2018 das atividades do Plano de Ação para a Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia Legal (PPCDAm) e do Plano de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento e das Queimadas no Cerrado (PPCerrado) apresenta análises dos dados mais recentes do desmatamento nos dois biomas. 

 


Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA)
(61) 2028-1227/ 1311/ 1437
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

Fim do conteúdo da página