O que é o CONAMA
    Quem é quem                   (+)
    Resoluções e outros atos
    Legislação ambiental
    Procedimentos e Formulários
    Reuniões plenárias
    CIPAM
    Câmaras técnicas e GTs
    Câmara Especial Recursal
    Processos                        (+)
    Calendário de reuniões
    Eventos especiais
    CNEA
    Como navegar no sítio
   
    Responsável pelo conteúdo: conama@mma.gov.br

Boletins quinzenais

 
 
O caçula dos falcões volta ao lar

Equipe da APA Petrópolis reabilita e devolve à natureza animais silvestres, como o falcão-quiriquiri

Sob o céu nublado da tarde de quinta-feira da semana passada, um falcão-quiriquiri — o menor que existe — foi devolvido à natureza após passar dois meses sob os cuidados de uma equipe da Área de Proteção Ambiental (APA) de Petrópolis. O animal foi encontrado em novembro por um morador do bairro do Quitandinha, que acionou os profissionais da APA para reabilitarem o bichinho. A ave estava impossibilitada de voar devido a um inchaço na asa direita. O GLOBO-Serra acompanhou, com exclusividade, a devolução do animal num local a meia hora de Itaipava (o lugar exato não pode ser divulgado para proteger o quiriquiri). O falcão está entre os cerca de dez animais silvestres soltos pela APA desde 2012, quando o trabalho começou a ser feito. Eles já devolveram ao lar uma preguiça, lagartos e serpentes, corujas, um cachorro-do-mato e um gato-do-mato. — Todo animal silvestre, de certa forma, está ameaçado, por isso esse trabalho é tão essencial — alerta Bernardo Eckhardt, analista ambiental do Instituto Chico Mendes de Conservação daBiodiversidade (ICMBio), instituição que administra a APA. A equipe é formada por quatro analistas ambientais, um biólogo e um estagiário. Eles contam com o apoio de outras unidades de conservação, como a Reserva Biológica de Araras/Inea, o Parque Nacional Serra dos Órgãos/ ICMBio e o Centro de Triagem de Animais Silvestres do IBAMA, em Juiz de Fora. — Estamos em busca de mais parcerias com a iniciativa privada e universidades locais para melhorar nossa estrutura de trabalho e ajudar mais em pesquisas científicas — afirma Eckhardt. — Um dos nossos projetos é a criação de uma área de soltura dentro da APA: um ambiente cercado que simule uma área livre, para o animal se acostumar de novo à vida selvagem antes de o devolvermos à natureza. Hoje, só existe um ambiente assim no Estado do Rio, na cidade de Rio Claro.

Veículo: Jornal O Globo
Data:18/01/2014
Tema: IBAMA


Voltar