Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Reciclagem

 

Soluções

Imagem  Reciclagem

A reciclagem é um conjunto de técnicas de reaproveitamento de materiais descartados, reintroduzindo-os no ciclo produtivo. É uma das alternativas de tratamento de resíduos sólidos (lixo) mais vantajosas, tanto do ponto de vista ambiental quanto do social: ela reduz o consumo de recursos naturais, poupa energia e água, diminui o volume de lixo e dá emprego a milhares de pessoas.

É um processo industrial que começa em casa. A correta separação desses materiais em nossas casas e o encaminhamento para catadores ou empresas recicladoras permite que eles retornem para o processo produtivo e diminui o volume de lixo acumulado em aterros e lixões. É uma questão de hábito e de percepção: precisamos modificar nosso olhar sobre o que chamamos de "lixo". Cerca de 30% de todo o "lixo" é composto de materiais recicláveis como papel, vidro, plástico e latas, e todos esses materiais têm valor de mercado, pois são reaproveitados como matéria-prima no processo de fabricação de novos produtos.

Para reciclar seus resíduos, o consumidor deve:

1 - Separar o material reciclável

Embalagens de papelão, plástico, isopor, metal (aço, alumínio), embalagens longa-vida, vidro, etc;

2 - Lavar o material

As embalagens que serão encaminhadas para a reciclagem devem ser limpas, pois resíduos podem contaminar o material, inviabilizando sua reciclagem. Apenas passar uma água nas embalagens, retirando o grosso dos resíduos, já é suficiente;

3 - Encaminhar o material para a coleta seletiva, cooperativas de catadores ou centrais de recebimento de recicláveis

Se sua cidade não tiver coleta seletiva, procure saber onde estão as cooperativas de catadores ou centrais de recebimento de recicláveis - alguns supermercados e escolas disponibilizam contêineres e têm parcerias com cooperativas e empresas recicladoras, para as quais encaminham o material coletado.

Demande de sua prefeitura a estruturação de um sistema de coleta seletiva.

 

       

E o que dá para reciclar e o que não é reciclável?

Imagem  Papel

Dá para reciclar: papéis de escritório, papelão, caixas em geral, jornais, revistas, livros, listas telefônicas, cadernos, papel cartão, cartolinas, embalagens longa-vida, listas telefônicas, livros

Não é reciclável: carbono, celofane, papel vegetal, termofax, papéis encerados ou plastificados, papel higiênico, lenços de papel, guardanapos, fotografias, fitas ou etiquetas adesivas

Imagem  Plástico

Dá para reciclar: sacos, CDs, disquetes, embalagens de produtos de limpeza, PET (como garrafas de refrigerante), canos e tubos, plásticos em geral.

Não é reciclável: plásticos termofixos (usados na indústria eletro-eletrônica e na produção de alguns computadores, telefones e eletrodomésticos), embalagens plásticas metalizadas (como as de salgadinhos), isopor.

Imagem  Vidro

Dá para reciclar: garrafas de bebida, frascos em geral, potes de produtos alimentícios, copos.

Não é reciclável: espelhos, cristais, vidros de janelas, vidros de automóveis, lâmpadas, ampolas de medicamentos, cerâmicas, porcelanas, tubos de TV e de computadores.

Imagem  Metal

Dá para reciclar: latas de alumínio (refrigerante, cerveja, suco), latas de produtos alimentícios (óleo, leite em pó, conservas), tampas de garrafa, embalagens metálicas de congelados, folha-de-flandres.

Não é reciclável: clips, grampos, esponjas de aço, tachinhas, pregos e canos.



Onde deixar meus recicláveis?

O CEMPRE montou o "Mapa da Reciclagem no Brasil" - um banco de dados onde reuniu cooperativas e empresas recicladoras em todo o país. Encontre a mais próxima de você:

http://www.cempre.org.br/serv_pesquisa.php?codeps=fHx8fHx8fHwx

 

 

 

 

 

Imagem  Repensando o consumo - A escolha é sua!
Imagem  Alternativas
Imagem  Uso de materiais menos agressivos ao meio ambiente na fabricação das embalagens
Imagem  Ecodesign
Imagem  Racionalização de embalagens
Imagem  Compostagem
Imagem  Reciclagem
Imagem  O papel de cada um

 

Fim do conteúdo da página