Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > InforMMA > Mais Notícias > Rompimento de barragem da Vale destruiu 269,84 hectares
Início do conteúdo da página

Notícias

Rompimento de barragem da Vale destruiu 269,84 hectares

Análise feita pelo Ibama aponta que os rejeitos da mineradora devastaram vegetação nativa de Mata Atlântica e áreas de preservação permanente
Publicado: Quarta, 30 Janeiro 2019 19:50 Última modificação: Segunda, 11 Fevereiro 2019 19:50 Autor: Lucas Santos Tolentino
Crédito: Divulgação Ibama Análise no trecho da barragem da mina Córrego do Feijão Análise no trecho da barragem da mina Córrego do Feijão
Brasilia (30/01/2019) - Dados preliminares obtidos por meio de imagens de satélite indicam que o rompimento de barragem da mineradora Vale em Brumadinho (MG) causou a destruição de pelo menos 269,84 hectares.
 
Análise realizada pelo Centro Nacional de Monitoramento e Informações Ambientais (Cenima) do Ibama aponta que os rejeitos de mineração devastaram 133,27 hectares de vegetação nativa de Mata Atlântica e 70,65 hectares de Áreas de Proteção Permanente (APP) ao longo de cursos d'água afetados pelos rejeitos de mineração.
satelite2
 
A análise foi realizada no trecho da barragem da mina Córrego do Feijão até a confluência com o rio Paraopeba.
 
Foram comparadas imagens de satélite obtidas dois dias após o rompimento com imagens de 3 e 7 dias antes da catástrofe.
 
A área afetada pelos rejeitos nas margens do rio Paraopeba não foi estimada até o momento em razão de nuvens nas imagens de satélite.
 
Os mapas produzidos serão encaminhados para os órgãos envolvidos na resposta ao desastre.
 
Nos próximos dias o Ibama concluirá laudo técnico com a avaliação preliminar sobre os impactos ambientais causados pelo rompimento da barragem em Brumadinho (MG).
 
Por: Ascom Ibama
 

Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA)
(61) 2028-1227/ 1311/ 1437
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.  
Ler 1961 vezes Última modificação emSegunda, 11 Fevereiro 2019 19:50
Fim do conteúdo da página