Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Comunicação > Notícias - InforMMA
Início do conteúdo da página
 
Quinta, 18 Maio 2017 19:00

Regras para transporte no parque dos Lençóis

Gilberto Soares/MMA
Parque: turismo sustentável

Portaria foi assinada nesta quinta-feira em Barreirinhas (MA). Ministro diz que a unidade deve se tornar um vetor de desenvolvimento para região.


RENATA MELIGA
Enviada especial a Barreirinhas 

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, participou nesta quinta-feira (18/05), no município de Barreirinhas (Maranhão), da cerimônia de assinatura da Portaria 199, que estabelece critérios para o cadastramento e autorização dos serviços de condução de visitantes e transporte, com fins turísticos, no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. De acordo com o ministro, o documento tem como objetivo garantir que os empresários locais que trabalham com transporte dentro do parque não sejam prejudicados nos períodos de alta temporada. 

Acesse as Fotos

"Essa portaria é só o começo. Fizemos esse documento com urgência porque fui informado de que no período de férias vários empresários de fora chegam aqui para fazer o transporte de turistas. Com a portaria, queremos preservar os empresários e trabalhadores locais e atender aos serviços essenciais da população residente”, explicou o ministro.

Para o diretor de Criação e Manejo de Unidades de Conservação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Paulo Henrique Marostegan, o objetivo final da portaria e de outros projetos que estão em curso na região é apenas um: "ter um parque funcionando com um uso público bom e organizado. Queremos que o turista que visite o parque saia daqui sentindo que recebeu um serviço de qualidade e que recomende que outras pessoas venham para cá.  Acreditamos que o turismo também é uma ferramenta de conservação”, disse o diretor. 

PARQUE NACIONAL 

Em 2016, 40 mil pessoas visitaram o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Cerca de 20% desse total estiveram na região somente no mês de julho. A unidade de conservação tem uma área de mais de 150 mil hectares e abrange três municípios: Barreirinhas, Primeira Cruz e Santo Amaro do Maranhão. 

O diretor do ICMBio explica que o instituto administra mais de 300 unidades de conservação e, neste ano, separou 16 como prioritárias para fazer testes de novos modelos de gestão. “E o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses está no meio desse processo”, afirmou. Marostegan acrescenta que ICMBio e Ministério do Meio Ambiente estão empenhados em discutir com a comunidade local esses modelos para, juntos, chegarem a um consenso. 

Sarney Filho ressaltou que é preciso que o parque nacional seja olhado com a singularidade que ele permite. "Aqui a gente tem que ter um relacionamento diferente. Temos que ampliar, sim, a visitação no parque. Essa unidade tem que se tornar um vetor de desenvolvimento para a região”. O ministro reforçou, contudo, que a preservação da biodiversidade do parque não entra em discussão: "ninguém vai fazer nada que possa afetar a biodiversidade do parque. Isso não se discute. Esta é a primeira reunião e teremos outras duas. Essa portaria não é o final. É só o começo”, reforçou Sarney Filho.

 

 

Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA): (61) 2028-1227/ 1311/ 1437

 



Fim do conteúdo da página