Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Ministro dá posse a novo presidente do ICMBio

Adalberto Eberhard tornou-se conhecido por sua ampla atuação ambiental, especialmente na região do Pantanal Matogrossense.
Publicado: Quinta, 17 Janeiro 2019 16:17 Última modificação: Quinta, 17 Janeiro 2019 16:58
Crédito: Pedro Ventura/ MMA Adalberto Eberhard (à esquerda): "regularização fundiária das unidades, gestão e uso público serão ações prioritárias" Adalberto Eberhard (à esquerda): "regularização fundiária das unidades, gestão e uso público serão ações prioritárias"
Brasília – Em cerimônia realizada na manhã desta quinta-feira (17), o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, deu posse ao novo presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Adalberto Eberhard. O médico veterinário substitui Paulo Carneiro. A secretária-executiva do MMA, Ana Pellini, também esteve presente no evento. O termo de posse foi assinado na sede do instituto, em auditório lotado por servidores e convidados.

O ministro do Meio Ambiente chamou a atenção para a valorização do trabalho já feito pelo instituto e destacou que é preciso manter constante evolução. “É obrigação nossa, enquanto agentes públicos, aprimorarmos cada vez mais o trabalho daqueles que nos antecederam. Isso se dá com dedicação, empenho, idealismo e objetividade”, frisou Salles.
 
Ricardo Salles destacou, também, a importância de uma gestão eficiente e transparente de gastos. “Isso fará com que sobrem recursos para serem aplicados lá na ponta, na atividade-fim da nossa instituição”, justificou. “Uma maior celeridade nos processos de toda natureza fará com que ganhemos tempo para cuidar de outras coisas mais rapidamente e que são importantes no desempenhar das nossas funções”.
 
Adalberto Eberhard agradeceu a confiança depositada pelo ministro. Entre os principais desafios de sua gestão, Eberhard destacou as 335 unidades de conservação administradas pela instituição, equivalentes a 9% do território nacional. Ele enfatizou a importância de reforçar a união de forças entre ICMBio e governo para “construir uma lógica de plena presença do Estado em áreas que são patrimônio mundial”. De acordo com o novo presidente do ICMBio, regularização fundiária das unidades, gestão e uso público serão ações prioritárias.
 
Paulo Carneiro, que permaneceu por sete meses à frente do ICMBio, agradeceu aos servidores do instituto e colocou-se à disposição de Adalberto Eberhard. “O melhor reconhecimento é o resultado, e nós temos resultados para apresentar nas mais diversas áreas. Isso é algo a ser cultivado”, avaliou. “O novo presidente recebe uma instituição formada por pessoas totalmente engajadas, que têm como característica a inovação.”
 
Sobre Adalberto Eberhard
 
adalbertoAdalberto Sigismundo Eberhard tem uma vasta carreira ambiental. Médico veterinário de formação, foi diretor do Departamento de Zoneamento Territorial do MMA de 2011 a 2016 e diretor da Fundação de Desenvolvimento do Pantanal. Em 1989, venceu o prêmio Alemão de Cultura (German Culture Award) por mérito na conservação da natureza e usou os recursos para fundar a ONG Ecotrópica, vencedora de diversos outros prêmios ambientais. A organização não governamental administra 54 mil hectares nas reservas particulares do Acurizal, do Dorochê e da Penha, localizadas no Pantanal Matogrossense.

Nascido em Soledade, no Rio Grande do Sul, Eberhard realizou variados trabalhos ambientais, como o levantamento fundiário do Parque Nacional de Aparados da Serra, e teve participações em projetos da Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul. Até 2004, foi membro da Comissão Permanente de Meio Ambiente e Animais Silvestres do Conselho Regional de Medicina Veterinária.
 
 
 
Por: Gláucia Chaves/ Ascom MMA

Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA)
(61) 2028-1227/ 1311/ 1437
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
 
 
 
Fim do conteúdo da página