Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Articulação Institucional do GTadaptação

Além dos diálogos estabelecidos entre os orgãos do governo federal, por meio das reuniões do GT Adaptação, o MMA e o MCTI estão empreendendo esforços para estabelecer diálogos com os governos estaduais, com a comunidade científica e com a sociedade civil organizada.

O objetivo destes diálogos é enriquecer o conhecimento e acervo de informações do GT, enriquecer e validar o processo de construção do Plano, e por fim incorporar informações de natureza científica, empírica e prática originárias dos conhecimentos da comunidade científica e da sociedade civil organizada.



Projetos e parcerias com a Comunidade Científica

Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas – PBMC

O Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas é um parceiro importante na construção do Plano Nacional de Adaptação. O lançamento do Sumário Executivo do 1º Relatório de Avaliação Nacional – RAN I, do Grupo de trabalho II, representa o primeiro documento científico contendo informações sistematizadas sobre vulnerabilidade e adaptação no país. Estes esforço permitiu identificar acúmulos e lacunas de conhecimento que vão auxiliar nos trabalhos iniciais de construção do Plano.

O MMA, por meio do Fundo Clima foi um dos apoiadores do PBMC. Cabe destacar que parte dos pesquisadores do Painel são convidados a participar das redes temáticas como forma de tornar este diálogo direto e constante. Mais informações estão disponíveis no site do Painel.

Publicações:
- Sumário Executivo GT1: Ciência da Mudança do Clima
- Sumário Executivo GT2: Impactos Vulnerabilidades e Adaptação
- Sumário Executivo GT3: Mitigação

Estudos sobre Vulnerabilidade à Mudança do Clima

Apresentação para o GT Adaptação do Relatório de Vulnerabilidade e Desenvolvimento Sustentável de Goiânia, desenvolvido para a Prefeitura de Goiânia pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e Way Carbon. Este estudo foi elaborado para a escala local e representa uma ferramenta espacial de avaliação da vulnerabilidade que pode ser adaptada a diferentes escalas e contextos.

Rede Clima

A Rede Clima é coordenada pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Informação (MCTI), por meio do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), tem produzido dados, informação e conhecimento sobre o tema de que valem os formuladores de política para acompanhamento das medidas tomadas e para formulação de outras ações que se façam necessárias. O MMA e o MCTI participaram da I CONCLIMA – Conferência Nacional de Mudanças Climáticas, em 10 de setembro de 2013, onde puderam apresentar à comunidade científica o status de elaboração do Plano Nacional de Adaptação. Este evento teve como objetivo inaugura um diálogo mais próximo entre a Rede o GT Adaptação. Acesse a apresentação aqui. As demais apresentações podem ser acessadas na página eletrônica da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo): http://www.fapesp.br/conclima/apresentacoes.

Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais - CEMADEN


O Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (CEMADEN) foi criado em julho de 2011, vinculado ao MCTI, sendo um dos principais órgãos do Plano Nacional de Gestão e Resposta aos Desastres. Cabe ao CEMADEN realizar o monitoramento das condições climáticas e emitir com antecedência alertas de chuvas intensas, enxurradas, probabilidade de deslizamentos, inundações e secas. O Cemaden é um membro importante da rede água do GT adaptação, e ponto focal e técnico da temática de desastres no âmbito do Plano Nacional de Adaptação.






Fim do conteúdo da página