Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Clima > Adaptação > Plano Nacional de Adaptação
Início do conteúdo da página

Plano Nacional de Adaptação




pna

O Plano Nacional de Adaptação à Mudança do Clima (PNA), instituído em 10 de maio de 2016 por meio da Portaria nº 150, é um instrumento elaborado pelo governo federal em colaboração com a sociedade civil, setor privado e governos estaduais que tem como objetivo promover a redução da vulnerabilidade nacional à mudança do clima e realizar uma gestão do risco associada a esse fenômeno.

Uma estratégia de adaptação envolve a identificação da exposição do país a impactos atuais e futuros com base em projeções de clima, a identificação e análise da vulnerabilidade à esses possíveis impactos e a definição de ações e diretrizes que promovam a adaptação voltadas para cada setor.

Na elaboração do PNA foram considerados 11 setores, representados pelos órgãos governamentais competentes. Os setores abordados foram: agricultura, recursos hídricos, segurança alimentar e nutricional, biodiversidade, cidades, gestão de risco aos desastres, indústria e mineração, infraestrutura, povos e populações vulneráveis, saúde e zonas costeiras.

CONHEÇA O PLANO

               miniatura sumario                       miniatura volumeI                       miniatura volumeII
                Sumário Executivo                           Estratégia Geral                   Estratégias Setoriais e Temáticas

* Versão pós consulta pública. Em breve será disponibilizada a versão com layout final que encontra-se em processo de diagramação.


HISTÓRICO


TimelineLancamento

GT Adaptação

O GT Adaptação foi criado pelo Grupo Executivo (GEx) do Comitê Interministerial de Mudança do Clima (CIM), instituído pelo Decreto n° 6.263/ 2007. O objetivo principal do GT era discutir e elaborar o Plano Nacional de Adaptação à Mudança do Clima. O GT também trabalhava por meio do apoio das redes temáticas, compostas por especialistas que tinham o papel de elaborar documentos técnicos com enfoque setorial e, quando possível, territorial.

As reuniões do grupo de trabalho ocorriam periodicamente a fim de analisar as minutas do Plano Nacional de Adaptação e a incorporação das contribuições recebidas através da Consulta Pública de 2015. O GT Adaptação era composto pelo Ministério do Meio Ambiente; Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Ministério das Cidades; Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação; Ministério do Desenvolvimento Agrário; Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio exterior; Ministério do Desenvolvimento Social; Ministério da Integração; Ministério de Minas e Energia; Ministério do Planejamento e Gestão; Ministério dos Transportes; Ministério da Saúde; Agência Nacional de Águas; Casa civil; Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas; Fundação Oswaldo Cruz; Fundação Nacional do Índio; Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais; e Rede Clima.

Saiba mais sobre as atividades do GT Adaptação



Redes Temáticas

Composta por Institutos de Pesquisa, Pesquisadores e Cientistas, órgãos governamentais e representantes dos setores econômicos e da sociedade civil, as redes temáticas tiveram como objetivo subsidiar com insumos técnicos e conhecimento atualizado dos temas de sua especialidade o GT Adaptação a fim de auxiliar na elaboração do Plano Nacional de Adaptação. Acompanhe abaixo os trabalhos das redes criadas: água, biodiversidade e zona costeira.

Saiba mais sobre as Redes Temáticas



Articulação Federativa

O diálogo federativo é outro aspecto relevante para a discussão sobre adaptação à mudança do clima, considerando que grande parte dos impactos ocorre em escala local e regional. A instalação do Núcleo de Articulação, ocorrida em 19 de fevereiro de 2013, objetivou integrar as diversas políticas setoriais que guardem relação com o tema de mudança do clima, notadamente no que diz respeito a seus impactos, e promover a troca de experiências entre os órgãos governamentais. Nesse contexto, foi instituído em fevereiro de 2014 no âmbito do Núcleo de Articulação Federativa coordenado pelo MMA e Casa Civil, um grupo específico para harmonização do entendimento sobre políticas de adaptação (GT adaptação - NAFC)

Confira aqui os resultados.


Chamada Pública

O Ministério do Meio Ambiente realizou uma chamada pública de 04/11/2014 a 15/12/2014 para promover o engajamento e coletar subsídios de diferentes atores para o desenvolvimento da agenda de adaptação e do Plano Nacional de Adaptação (PNA).

Para a operacionalização dessa chamada pública, o MMA criou um canal de comunicação denominado "Subsídios ao processo de elaboração do Plano Nacional de Adaptação (PNA)", onde foram propostas perguntas estratégicas para a sociedade. Esse processo deu origem a uma série de insumos sistematizados em relatório que foram considerados no processo de elaboração do Plano Nacional de Adaptação à Mudança do Clima.

Confira os resultados:
Subsídios ao processo de elaboração do Plano Nacional de Adaptação (PNA)



Consulta Pública

A Consulta pública foi realizada entre os dias 08 de Outubro e 04 de Dezembro de 2015, com o objetivo de receber contribuições para o Plano Nacional de Adaptação à Mudança do Clima (PNA).

Além da consulta pública online foram realizadas cinco oficinas regionais, em parceria com o Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas (FBMC), para apresentação do Plano Nacional de Adaptação à Mudança do Clima e dar amplo conhecimento à consulta pública. As oficinas foram realizadas em Manaus, Fortaleza, Brasília, Rio de Janeiro e Curitiba.

Saiba mais sobre a Consulta Pública 2015.

Confira as contribuições da consulta online.

Confira as contribuições das oficinas regionais.


 

Fim do conteúdo da página