Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

MG - Fervedouro


Imagem

Projeto PDA 035-MA
"Conservação da Sociobiodiversidade e Desenvolvimento Regional no Parque Estadual da Serra do Brigadeiro (PESB), MG e Entorno: fortalecendo e integrando as Unidades de Conservação (UC's) para a sustentabilidade da Mata Atlântica"

 











Imagem


Ficha-Resumo

 

Centro de Tecnologias Alternativas da Zona da Mata/CTA-ZM
Sítio Alfa - Violeira - Zona rural 
Viçosa/MG
CEP: 82.530-200
TELEFONE: (31) 3892-2000
FAX: (31) 3892-2000 
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.">O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

O Parque Estadual da Serra do Brigadeiro (PESB), localizado na Zona da Mata mineira, constitui-se um dos últimos grandes remanescentes de floresta contínua inserida no Bioma Mata Atlântica em Minas Gerais, compreendendo uma área total de 13.210 hectares (ha). O parque é refúgio de diversas espécies da fauna e da flora, ameaçadas de extinção e possui ainda, uma extensa rede de drenagem com inúmeras cachoeiras, posicionando-se como divisor geográfico de duas importantes bacias hidrográficas para o Estado, as bacias do Rio Doce e do Rio Paraíba do Sul. O PESB faz limite com oito municípios e nesse entorno residem aproximadamente 14.000 habitantes, cerca de 1.900 famílias. Há uma predominância de pequenas propriedades rurais sendo que, 97% delas possuem área total menor que 100 ha. Os sistemas de produção são baseados na cafeicultura, pecuária e na agricultura de subsistência com criação de pequenos animais. O PESB está sendo implantado após dez anos de mobilização social para garantir a inclusão dos moradores/as do entorno no processo. Possui desde 2004 um Conselho Consultivo que demanda por processos de formação e estratégias de inclusão de mulheres e jovens para que possa contribuir efetivamente com a gestão participativa da UC. Nos municípios do entorno várias APAs foram criadas, entretanto, existem apenas no papel e pouco têm contribuído para a gestão ambiental, o desenvolvimento e a conservação dos recursos naturais na região. As comunidades, especialmente jovens rurais, podem desempenhar um papel fundamental e propositivo na conservação dos recursos naturais no parque e entorno, a partir de um processo de educação ambiental que concilie a conservação e promoção da sócio-biodiversidade atreladas à práticas de ecoturismo e/ou turismo rural sustentáveis. A situação do PESB remete à atual situação da Mata Atlântica no País e ratifica a necessidade de políticas públicas de recuperação, conservação e desenvolvimento no bioma, nesta região. Isso só será possível a partir da implantação efetiva dessas UC's, através da criação e do fortalecimento de conselhos gestores participativos, contribuindo efetivamente com a gestão compartilhada e democrática nessas áreas; com a elaboração de planos de manejo que possam contribuir com planejamento e gestão ambiental dessas unidades e; com ações de formação e implementação de projetos que valorizem o ecoturismo e o turismo rural como atividades potenciais para a geração/diversificação de emprego e renda e a conservação e valorização da sociobiodiversidade local/territorial.

                   

 

Fim do conteúdo da página