Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
Adaptação

Adaptação (23)

Sexta, 30 Dezembro 2016 11:15

Grupo Técnico de Adaptação

Data Reunião Objetivo Documentos/links
30/11/2016                                                    1°Reunião                                                           Instalação do Grupo Técnico de Adaptação à Mudança
do Clima e criação do Grupo de Trabalho para monitoramento do PNA.                                                                   
Memória 
Lista de Presença
Apresentação                            


GT Adaptação

O GT Adaptação foi criado pelo Grupo Executivo (GEx) do Comitê Interministerial de Mudança do Clima (CIM), instituído pelo Decreto n° 6.263/ 2007. O objetivo principal do GT era discutir e elaborar o Plano Nacional de Adaptação à Mudança do Clima. O GT também trabalhava por meio do apoio das redes temáticas, compostas por especialistas que tinham o papel de elaborar documentos técnicos com enfoque setorial e, quando possível, territorial.

As reuniões do grupo de trabalho ocorriam periodicamente a fim de analisar as minutas do Plano Nacional de Adaptação e a incorporação das contribuições recebidas através da Consulta Pública de 2015. O GT Adaptação era composto pelo Ministério do Meio Ambiente; Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Ministério das Cidades; Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação; Ministério do Desenvolvimento Agrário; Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio exterior; Ministério do Desenvolvimento Social; Ministério da Integração; Ministério de Minas e Energia; Ministério do Planejamento e Gestão; Ministério dos Transportes; Ministério da Saúde; Agência Nacional de Águas; Casa civil; Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas; Fundação Oswaldo Cruz; Fundação Nacional do Índio; Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais; e Rede Clima.

Saiba mais sobre as atividades do GT Adaptação



Redes Temáticas

Composta por Institutos de Pesquisa, Pesquisadores e Cientistas, órgãos governamentais e representantes dos setores econômicos e da sociedade civil, as redes temáticas tiveram como objetivo subsidiar com insumos técnicos e conhecimento atualizado dos temas de sua especialidade o GT Adaptação a fim de auxiliar na elaboração do Plano Nacional de Adaptação. Acompanhe abaixo os trabalhos das redes criadas: água, biodiversidade e zona costeira.

Saiba mais sobre as Redes Temáticas



Articulação Federativa

O diálogo federativo é outro aspecto relevante para a discussão sobre adaptação à mudança do clima, considerando que grande parte dos impactos ocorre em escala local e regional. A instalação do Núcleo de Articulação, ocorrida em 19 de fevereiro de 2013, objetivou integrar as diversas políticas setoriais que guardem relação com o tema de mudança do clima, notadamente no que diz respeito a seus impactos, e promover a troca de experiências entre os órgãos governamentais. Nesse contexto, foi instituído em fevereiro de 2014 no âmbito do Núcleo de Articulação Federativa coordenado pelo MMA e Casa Civil, um grupo específico para harmonização do entendimento sobre políticas de adaptação (GT adaptação - NAFC)

Confira aqui os resultados.



Chamada Pública

O Ministério do Meio Ambiente realizou uma chamada pública de 04/11/2014 a 15/12/2014 para promover o engajamento e coletar subsídios de diferentes atores para o desenvolvimento da agenda de adaptação e do Plano Nacional de Adaptação (PNA). 

Para a operacionalização dessa chamada pública, o MMA criou um canal de comunicação denominado "Subsídios ao processo de elaboração do Plano Nacional de Adaptação (PNA)", onde foram propostas perguntas estratégicas para a sociedade. Esse processo deu origem a uma série de insumos sistematizados em relatório que foram considerados no processo de elaboração do Plano Nacional de Adaptação à Mudança do Clima.

Confira os resultados:
Subsídios ao processo de elaboração do Plano Nacional de Adaptação (PNA)



Consulta Pública

A Consulta pública foi realizada entre os dias 08 de Outubro e 04 de Dezembro de 2015, com o objetivo de receber contribuições para o Plano Nacional de Adaptação à Mudança do Clima (PNA).

Além da consulta pública online foram realizadas cinco oficinas regionais, em parceria com o Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas (FBMC), para apresentação do Plano Nacional de Adaptação à Mudança do Clima e dar amplo conhecimento à consulta pública. As oficinas foram realizadas em Manaus, Fortaleza, Brasília, Rio de Janeiro e Curitiba.

Saiba mais sobre a Consulta Pública 2015.

Confira as contribuições da consulta online.

Confira as contribuições das oficinas regionais.




Quarta, 04 Fevereiro 2015 14:47

Projetos

São desenvolvidos projetos no âmbito da adaptação às mudanças do clima entre MMA e parceiros da sociedade civil, comunidade científica e demais entes federados.

Portfólio de Projetos

Sobre

Este portfólio resume os resultados do conjunto de projetos e parcerias quem vem sendo desenvolvidas pela Gerencia de Adaptação à Mudança do Clima da SMCF. Destacam-se os projetos com resultados voltados à análise do impacto e da vulnerabilidade do território brasileiro às mudanças climáticas.



Saiba mais

                portofolio capa                      PortfolioIngles capa



Vulnerabilidade dos Municípios Brasileiros à Seca e Estiagem no Contexto da Mudança do Clima

Sobre



Capa EstudosSecas v4-001Estudo coordenado pelo MMA em parceria com o WWF e o Ministério da Integração Nacional para análise multidimensional da vulnerabilidade dos muniípios brasileiros à seca e estiagem no contexto da mudança do clima, considerando o período de 2011-2040. Tal estudo é baseado na elaboração de um índice composto para o território brasileiro, agregando variáveis climáticas, socioeconômicas e físico-ambientais.

Os objetivos principais do estudo são:

• Disponibilizar informações à sociedade e ao governo sobre cenários futuros da mudança do clima e seus potenciais impactos sobre as secas no país;

• Produzir informações que contribuam para orientar a elaboração e revisão de políticas públicas e iniciativas relacionadas e/ou influenciadas pelo tema. 

Participantes

Coordenação: Ministério do Meio Ambiente
World Wildlife Fund (WWF) 
Ministério da Integração Nacional. c

Participantes Convidados:
ANA

CEMADEN
INPE
CPRM 
MDS
MAPA
MDA
FIOCRUZ
FUNCEME-CE
Banco Mundial (observatório das secas).

Consultoria contratada: Adapta Consultoria Ltda.




Vulnerabilidade à Mudança do Clima

Sobre

logo projeto
O projeto Vulnerabilidade à Mudança do Clima é uma parceria entre o Ministério do Meio Ambiente, e a Vice-Presidência de Ambiente, Atenção e Promoção à Saúde (VPAAPS) - Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ/Ministério da Saúde), financiada pelo Fundo Nacional de Mudança do Clima. O objetivo é desenvolver e aplicar uma metodologia para análise da vulnerabilidade da população aos impactos da mudança do clima em escala municipal.

Entre os produtos desenvolvidos pelo projeto destacam-se a metodologia de análise de vulnerabilidade representada pelo Índice Municipal de Vulnerabilidade – IMV e um software, a ser aplicado, aos municípios de seis estados brasileiros: Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Maranhão e Amazonas.

Este projeto iniciou-se em 2014 e a conclusão está prevista para dezembro de 2017.

Para mais informações do projeto clique aqui.



Participantes

Ministério do Meio Ambiente
Fundação Oswaldo Cruz.




Saiba mais

Seminário de Indicadores de Vulnerabilidade da População à Mudança do Clima no Brasil.
Fique por dentro 
das atividades do projeto.

Esquema metodológico dos indicadores.
Mapas de vulnerabilidade do estado de Espírito Santo e Pernambuco.
Vulmerabilidade à Mudança do clima - site



Impactos da Mudança do Clima sobre a Biodiversidade no Brasil

Sobre

A série de estudos que fazem parte do Componente: Impactos da Mudança do Clima sobre a Biodiversidade no Brasil, foram financiadas pelo projeto BRA/11/001, da Secretaria de Biodiversidade (SBio/MMA), e representa um esforço compartilhado entre as Secretarias de Biodiversidade (SBio) e Mudança do Clima e Florestas (SMCF), para avançar na sistematização do conhecimento existente sobre impacto da Mudança do Clima e a Biodiversidade no Brasil.Tais estudos foram iniciados em setembro de 2014 e deverão ser concluídos em maio de 2017.


Produtos

Consultoria 1 - Identificação dos parâmetros de exposição e sensibilidade da biodiversidade à mudança do clima em 2050, em recorte de regiões biogeográficas (biomas). Consultor responsável: Renata Françoso.

Relatório do Produto nº 1 do Contrato nº 2015/000191 – BRA/11/001: Parâmetros de clima mais relevantes para análise do impacto da mudança do clima sobre a biodiversidade
Relatório do Produto nº 3 do Contrato nº 2015/000191 – BRA/11/001: Mapas da distribuição espacial futura de nichos climáticos dos biomas brasileiros
Relatório do Produto nº 4 do Contrato nº 2015/000191 – BRA/11/001: Mapa das áreas sob estresse climático
Relatório do Produto nº 5 do Contrato nº 2015/000191 – BRA/11/001: Mapas da cobertura vegetal nativa remanescente em 2050
Relatório do Produto nº 6 do Contrato nº 2015/000191 – BRA/11/001: Mapas do impacto potencial sobre a cobertura vegetal nativa
Relatório do Produto nº 7 do Contrato nº 2015/000191 – BRA/11/001: Conectividade entre áreas de estabilidade climática e antrópica


Consutoria 2 -
 Análise da provável resposta da biodiversidade aos impactos da mudança do clima e da fragmentação da vegetação, contemplando a análise individual e integrada destes dois impactos. Consultora responsável: Priscila Lemes.

Relatório do Produto nº 1 do Contrato nº 2015/000139 – BRA/11/001: Respostas da biodiversidade aos impactos da mudança do clima
Relatório do Produto nº 2 do Contrato nº 2015/000139 – BRA/11/001: Respostas da Biodiversidade aos Impactos da Fragmentação da Vegetação nativa

Relatório do Produto nº 3 do Contrato nº 2015/000139 – BRA/11/001: Respostas da Biodiversidade aos Impactos das Mudanças Climáticas para Anfíbios, Aves, Mamíferos e Borboletas Frugívoras


Consultoria 3 -
 Apoio à elaboração da Estratégia de Biodiversidade e Ecossistemas do Plano Nacional de Adaptação, incluindo o capitulo de Biodiversidade e Ecossistemas do PNA. Consultor responsável: Ronaldo Weigand Junior.

Produção de Subsídios Técnicos para Elaboração da Estratégia de Biodiversidade e Ecossistemas do PNA
Relatório de Produto nº 2 do Contrato nº 2014/0003-43 – BRA/11/001: Adaptação com base em Ecossistemas no Plano Nacional de Adaptação à Mudança do Clima (PNA)
Relatório de Produto nº 3 do Contrato nº 2014/0003-43 – BRA/11/001: Compreendendo os componentes da vulnerabilidade da biodiversidade à mudança do clima


IPACC II - Gestão de risco climático e investimento público

Sobre

logo IPACC
O Projeto IPACC II – Investimento Público e Adaptação à Mudança do Clima na América Latina – é resultado de uma cooperação entre Peru, Brasil e Colômbia. Com período de execução de maio de 2015 a junho de 2019, o Projeto tem valor previsto de ‎€5 milhões, financiado pelo BMUB da Alemanha e ofertado pela GIZ, responsável pela execução financeira.

O objetivo principal do Projeto é fomentar, no âmbito das instâncias técnicas e políticas dos Ministérios da Economia, Fazenda e Planejamento no Brasil, Colômbia e Peru, a consideração do risco associado à mudança do clima e opções de adaptação nos processos de planejamento e tomada de decisão para investimentos públicos.

Parceiros

PERU: Ministério da Economia e Finanças
COLOMBIA: Departamento Nacional de Planejamento
BRASIL: Ministério do Meio Ambiente; Ministério da Fazenda; Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão



Saiba mais

Rede latino-americana de gestão de risco e mudança do clima no investimento público.
Projeto IPACC I: a experiencia do Peru.
Publicações Gestão de Risco e Mudança do Clima no Peru.

Documentos do Projeto
Eventos Regionais do Projeto


AdaptaClima - Plataforma de Conhecimento em Adaptação à Mudança do Clima

Sobre

AdaptaClima logo
O projeto é uma parceria entre o MMA, Conselho Britânico (CB), Fundação Getúlio Vargas (FGV) e o International Institute for Environment and Development (IIED), visando o desenvolvimento de uma plataforma de conhecimento em adaptação à mudança do clima no Brasil.

O principal objetivo é construir um espaço aberto, democrático e flexível para facilitar a cooperação, co-criação de conhecimentos e capacitação dos diversos atores envolvidos com o tema, incrementar sinergias, viabilizar parcerias, as quais darão celeridade a efetivação de medidas para enfrentamento dos efeitos da mudança do clima no Brasil.

Esta ferramenta apoiará a implementação do Plano Nacional de Adaptação à Mudança do Clima (PNA).


Participantes

Ministério do Meio Ambiente – MMA
Conselho Britânico
Fundação Getúlio Vargas - FGV
International Istitute for Environment and Development – IIED


Saiba mais

Site do Projeto AdaptaClima do GVces/FGV
1º Workshop Adaptaclima: Identificação das áreas temáticas para organização do conhecimento



Economy-Wide Adaptation to Climate Change

Sobre

arte economy wide

O projeto é uma parceria entre MMA, FGV-GVCES, Embaixada Britânica e UKCIP (UK Climate Impacts Programme) para a atualização de ferramenta para o setor privado e elaboração de ferramenta para organizações da sociedade civil (ONGs), desenvolvidas para elaboração de estratégias de adaptação à mudança do clima. Participaram do desenvolvimento do projeto organizações membro da EPC (Empresas pelo Clima) e do Observatório do Clima. O objetivo é estabelecer processos para promover a avaliação da vulnerabilidade nas organizações do setor privado e nos projetos e programas das organizações da sociedade civil, bem como ajudar a identificar opções de como lidar com os riscos climáticos e de como desenvolver e implementar uma estratégia de adaptação à mudança do clima.

No dia 10 de setembro de 2015 foram lançados os produtos do trabalho desenvolvido com o setor privado: o Ciclo para elaboração de agendas empresariais de adaptação às mudanças do clima, a ferramenta para implementação desse ciclo e um toolkit de apoio ao engajamento.

No dia 29 de fevereiro de 2016 foram lançados os produtos do trabalho desenvolvido com as organizações da sociedade civil: Ciclo para elaboração de estratégias de adaptação para as ONGs, Ferramenta de suporte para elaboração de estratégias de adaptação para ONGs e o Jogo do Clima: como a mudança do clima pode afetar as ONGs?


Participantes

Ministério do Meio Ambiente
Embaixada Britânica
UKCIP
FGV - GVCES

Saiba mais

 
Site do GVces/FGV
Site do Projeto Economy-wide Adaptation to Climate Change do GVces/FGV
Ciclo para elaboração de agendas empresariais de adaptação às mudanças do clima (English Version)
Ferramenta de implementação do ciclo de agendas empresarias de adaptação às mudanças do clima (English Version)

Toolkit de apoio às empresas no engajamento de público estratégico
Publicação online “Adaptação às mudanças climáticas e o setor empresarial”
Ciclo para elaboração de estratégias de adaptação à mudança do clima para as organizações da sociedade civil (english version)
Ferramenta de suporte a elaboração de estratégia de adaptação à mudança do clima para organizações da sociedade civil (english version)
O jogo do clima: Como a mudança do clima pode afetar as organizações da sociedade civil? (english version
)
 

 

Biodiversidade e Mudanças Climáticas na Mata Atlântica

Sobre

Logomarca Projeto Mata Atlantica
O projeto é uma realização do governo federal, coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA). Conta com o apoio técnico da Deutsche Gesellschaft fur Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH e o apoio financeiro do KfW Banco de Fomento Alemão.

O objetivo do projeto é promover a incorporação da lente climática em planos de conservação e restauração florestal nas regiões de mosaicos de unidade de conservação selecionados na Mata Atlântica, a fim de contribuir para a mitigação e adaptação à mudança climática.
Entre as atividades desenvolvidas destacam-se o estudo elaborado de diagnóstico dos impactos potenciais da mudança do clima sobre o bioma Mata Atlântica, e capacitações na temática de Adaptação baseada em Ecossistemas (AbE).

A incorporação do risco climático na elaboração do Plano Diretor de Duque de Caxias e do Plano de manejo da APA de Cananeia-Iguape e Peruibe.

Parceiros

Ministério do Meio Ambiente
Deutsche Gesellschaft fur Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH
KfW Banco de Fomento Alemão

Saiba mais

 

Factsheet do Projeto (English version) (Deutsch version)
Folder do Projeto (English version)
Capacitação Adaptação à Mudança do Clima e Abordagens Ecossistêmicas


 

Base de Fatos de Conhecimento sobre Adaptação à Mudança do Clima

Sobre

logo
Elaboração de estudos contemplando uma busca e sistematização do conhecimento existente sobre adaptação à mudança do clima. O objetivo é fornecer subsídios técnicos iniciais para o desenvolvimento de uma estratégia de adaptação à mudança do clima e aos seus efeitos, apresentando recomendações ao governo brasileiro a respeito de ações de adaptação capazes de contribuir para esta estratégia.
Esse projeto foi finalizado em 2015.

Participantes

Ministério do Meio Ambiente
Centro de Estudos em Sustentabilidade da Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas (GVCes- FGV).


Saiba mais

 
Estudos elaborados:

Mapeamento de Atores e Trabalhos Relevantes para o processo de Adaptação Às Mudanças Climáticas
Diagnóstico Preliminar das principais informações sobre projeções climáticas e socioeconômicas, - impactos e vulnerabilidades
Análise das Competências Legais dos três níveis da federação no tema adaptação
Relatório Final sobre dimensões temporal, espacial e temática no planejamento de adaptação às mudanças climáticas
Recomendações para uma estratégia nacional em adaptação
Metodologias para identificação e priorização de medidas de adaptação
Sistematização de informações por recorte temático e setorial
Análise de formatos e modelos de interação entre governo e setor privado
Relatório da Aplicação de Metodologia Custo/Benefício (Economics Of Climate Adaptation)Avaliação das - Projeções Climáticas e Modelo Chuva-VazãoDescrição e Análise das Medidas Adaptativas

Tabelas:

Tabela de Mapeamento Atores
Tabela de Mapeamento dos Trabalho 


 

Diálogos Setoriais União Européia-Brasil

Sobre



logo dialogos setoriaisO Projeto de Apoio aos Diálogos Setoriais Brasil-União Europeia aprovou para a sua sétima convocatória uma ação para o conhecimento de Opções Metodológicas para a Análise da Vulnerabilidade. O objetivo é conhecer e disseminar diferentes metodologias e abordagens para identificação da vulnerabilidade às mudanças climáticas contribuindo, assim, para a elaboração de estratégia nacional de enfrentamento do tema.

No âmbito do projeto foi realizado o Seminário “Opções Metodológicas para identificação da Vulnerabilidade às Mudanças Climáticas no Brasil e na União Europeia”.
Esse projeto foi finalizado em 2014.


Participantes

Brasil – União Européia


Saiba mais

Site dos Diálogos Setoriais




Segurança Alimentar e Adaptação à Mudança do Clima

Sobre

Desenvolvimento de estudo com o objetivo de identificar, a partir de dados e informações disponíveis, a vulnerabilidade da segurança alimentar no Brasil à mudança do clima. Os resultados deste projeto contribuíram para a elaboração da estratégia setorial "Segurança Alimentar e Nutricional" do Plano Nacional de Adaptação à Mudança do Clima (PNA), podendo subsidiar demais políticas públicas, a exemplo do Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional.
Esse projeto foi finalizado em 2015.



Participantes

Ministério do Meio Ambiente - MMA
Comitê de Oxford de Combate à Fome - OXFAM
Ministério do Desenvolvimento Agrário - MDA
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA.


Saiba mais

 
Produto1:Contextualização da relação entre Segurança Alimentar e Nutricional e Adaptação às mudanças climáticas
Produto2: Análise sobre projeções climáticas e seus impactos na segurança alimentar e nutricional
Produto3:Análise sobre vulnerabilidades da segurança alimentar às mudanças climáticas

 

Quarta, 04 Fevereiro 2015 14:45

Eventos

A Secretaria de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental promove regularmente debates com especialistas e interessados sobre temas e experiências relevantes para a mudança do clima. 

CCC - Conhecimento, Café e Clima


Sobre

logo cccOs encontros “Conhecimento, café e clima” são realizados com o objetivo de oferecer mais uma oportunidade de aprendizado para governo e sociedade. O principal foco são os temas vinculados à mudança do clima e ações internacionais dentro dessa esfera, além de possíveis ações e métodos que podem ser aplicados à realidade brasileira espelhando-se em outras experiências.

 

2016

 

Evento Data Descrição Documentos/Links
Parâmetros de clima mais relevantes para análise do impacto da mudança do clima sobre a biodiversidade 18/04/2016 Com o objetivo de divulgar o conhecimento e apoiar na tomada de decisão e elaboração de políticas públicas na área de conservação da biodiversidade, o evento trouxe a público o resultado dos trabalhos contratados pelo MMA, em uma parceria entre a Secretaria de Biodiversidade e Florestas (SBF) e a Secretaria de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental (SMCQ) de avaliação dos impactos da mudança do clima sobre a biodiversidade bramostra sileira. O evento divulgou o primeiro produto de uma série que os parâmetros mais relevantes da mudança do clima para estudos da biodiversidade. 

Apresentação
Lista de Presença
Inserção do Risco Climático no Investimento Público 06/12//2016 O evento teve como objetivo apresentar o projeto IPACC II – Investimento Público e Adaptação à Mudança do Clima na América Latina, um projeto realizado em cooperação entre Peru, Brasil e Colômbia, que é financiado pelo BMUB da Alemanha e executado pela GIZ. No Brasil, o projeto está sendo desenvolvido no âmbito do Ministérios da Economia, Fazenda, Planejamento, e Meio Ambiente. Na ocasião, foram apresentados pela Sra Nancy Zapata (Ministério da Economia do Peru) as ações que vêm sendo desenvolvidas no Peru quanto a inserção do risco associado à mudança do clima em projetos de investimento público. Também foram apresentados pela Dra Chou Sin Chan (INPE) dados dos modelos climáticos e suas projeções para o Brasil, mostrando possíveis mudanças no clima do país, o que nos leva a reflexão para ações que auxiliem na redução de perdas e danos e nas tomadas de decisão quanto ao investimento público. Apresentação
Apresentação
Lista de Presença

2015

Evento Data Descrição Documentos e Links 
Políticas de Adaptação e sua Conexão com o Investimento Público: o caso Peruano 14/10/2015 Troca de experiências e conhecimento com representantes dos Ministérios de Meio Ambiente e de Finanças do Peru sobre a avaliação do risco climático no investimento público por meio da apresentação dos resultados do Projeto IPACC (Inversión Pública y Adaptación al Cambio Climático en América Latina) desenvolvido no Peru com apoio da cooperação técnica alemã Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH.

 Lista de Presença

Soluções europeias para o gerenciamento costeiro 
  
 24/09/2015  Experiências e estudos desenvolvidos pela Profª Drª Luciana S. Esteves da Universidade de Bournemouth (Reino Unido) sobre medidas de alinhamento da linha costeira e de seus serviços ecossistêmicos frente aos impactos da mudança do clima. 

Apresentação 1

Apresentação 2
 
Mudanças do Clima e Biodiversidade  01/04/2015 Trata-se da apresentação dos trabalhos do capítulo de Biodiversidade da Terceira Comunicação Nacional (MCTI): Impactos dos Cenários Futuros de Mudança do Clima sobre os Biomas Brasileiros e trabalho da Fundação Boticário: Adaptação Baseada em Ecossistemas: Oportunidades para políticas públicas em mudanças climáticas.

 -Impactos as mudanças climáticas sobre a biodiversidade
-Adaptação Baseada em Ecossistemas 

Economia da adaptação: uma análise aplicada à bacia hidrográfica dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí

11/02/2015 Estudo desenvolvido pela FGV representa uma experiência de dowsncalling para vazões dos modelos climáticos regionalizados. O estudo foi desenvolvido por meio de uma parceria entre MMA, ANA e FGV- GVCES, e representa o trabalho final do contrato entre o Fundo Clima e FGV-GVCES, para construção de uma base de conhecimentos e estado da arte em adaptação à mudança do clima no Brasil.

 Lista de Presença

 Análise da Vulnerabilidade a Desastres no contexto da Mudança do Clima

30/01/2015 O objetivo foi compartilhar e discutir as informações geradas pela 3º Comunicação Nacional do Brasil à UNFCCC, com relação à vulnerabilidade do país a desastres no contexto de mudança do clima

 Apresentação 


2014

 

Evento Data Descrição Documentos e links 
Mudança do Clima e Migração   05/12/2014 Parceria promovida pelo Ministério
do Meio Ambiente com a Organização Internacional para as Migrações - OIM
e com Observatório das Migrações Internacionais - OBMIGRA.O objetivo
foi estimular o debate sobre a relação entre a Mudança do Clima e Migração, com vista à incorporação dessa temática na estratégia de adaptação do país.

 Programação
Lista de Presença

Apresentações
-Programas de políticas públicas que vinculam migração e mudança climática
-Enfoque de direitos humanos dos migrantes e questões pertinentes ao contexto brasileiro
Adaptação à Mudança do Clima e Gestão de Riscos: Lições aprendidas no Processo de Planejamento e Desenvolvimento em Cidades do Peru 10/09/2014 O objetivo  foi a apresentação das experiências do Peru na preparação e execução das políticas nacionais de adaptação à mudança do clima.  Apresentação

Estado da arte das negociações internacionais em adaptação da UNFCCC 13/08/2014 O objetivo foi apresentar as negociações internacionais em adaptação. Apresentação
Monitoramento & Avaliação de Adaptação em níveis agregados: Uma análise comparativa de 10 sistemas 25/08/2014 O objetivo foi partilhar a experiência com o desenvolvimento de sistemas nacionais de monitoramento e avaliação da adaptação em relação à mudança do clima.

-Apresentação 
-Conjunto de Ferramentas para a Monitorização e Reporte do PPCR

 

 

 

 

Lançamento do Ciclo e Ferramenta de Elaboração de Estratégias de Adaptação Para Organizações da Sociedade Civil 

Sobre

O evento tem como objetivo divulgar o Ciclo e a Ferramenta de apoio à elaboração de estratégias em adaptação. O ciclo e a ferramenta visam apoiar o planejamento em adaptação à Mudança do Clima nos projetos e programas liderados pelas organizações da sociedade civil. Trata-se de uma parceria entre MMA, GVces, UKCIP e Embaixada Britânica. 

Data: 29/02/2016 às 16h
Local: Auditório Ipê Amarelo - Ministério do Meio Ambiente (Sede) - Esplanada dos Ministérios, Bloco B 

Curso Environmental Based Adaptation ou Adaptação Baseada em Ecossistemas

Sobre

A Secretaria de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental (SMCQ) e Secretaria de Biodiversidade e Florestas (SBF) do Ministério do Meio Ambiente (MMA), em parceria com a "Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit" (GIZ), realizaram entre os dias 28 e 30 de agosto e entre os dias 03 e 05 de setembro de 2013, o curso de introdução à Adaptação Baseada em Ecossistemas.

O objetivo foi capacitar servidores e técnicos de governos estaduais e do governo federal na ferramenta Adaptação Baseada em Ecossistemas (ABE), divulgando essa metodologia como um dos subsídios para a elaboração do Plano Nacional de Adaptação às Mudanças Climáticas.


Seminário “Opções Metodológicas para identificação da Vulnerabilidade às Mudanças Climáticas no Brasil e na União Europeia” 

Sobre

Realizado em 04 de novembro de 2014, o objetivo do evento foi apresentar e discutir diferentes metodologias e abordagens para identificação da vulnerabilidade às mudanças climáticas, a partir de experiências no Brasil e na UE, com vistas a apoiar a elaboração de uma estratégia nacional de Adaptação.

Seminário: “Indicadores de Vulnerabilidade da População à Mudança do Clima no Brasil”

Sobre

Realizado entre 25 e 26 de março de 2015, o objetivo do seminário foi apresentar ao governo federal, aos estados participantes, e a pesquisadores e gestores especialistas, a proposta do índice para a avaliação da vulnerabilidade da população aos impactos da mudança do clima em escala municipal. Esse evento foi realizado no âmbito do Projeto Indicadores de Vulnerabililidade à Mudança do Clima.

Neste seminário a proposta foi avaliada criticamente por representantes de várias agências públicas e instituições de pesquisa do país. Os produtos e conclusões do seminário serão importantes para subsidiar o aperfeiçoamento da proposta, a ser utilizada no Projeto.

 
3º Workshop Adaptation Futures

Sobre

O 3º Workshop Adaptation Futures, realizado no âmbito do Programa PROVIA das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA- UNEP), foi realizado na cidade de Fortaleza entre os dias 12 e 16 de maio de 2014. O seminário recebeu apoio do Fundo Clima e representa o principal fórum internacional para o debate e discussão científica do tema adaptação as mudanças climáticas, consistindo em uma das principais iniciativas para sistematização e disseminação de pesquisas e projetos em Adaptação às Mudanças Climáticas no mundo. O seminário consistiu em quatro dias de palestras, apresentações orais e sessões de pôsteres. No último dia, ocorreu ainda um Workshop Internacional de Alto Nível sobre Políticas de Seca para as regiões áridas e semiáridas do mundo. 

A SMCQ organizou um side event neste seminário, no dia 13 de maio, com o objetivo de apresentar à comunidade científica e aos participantes do evento os esforços do Governo Federal na Construção do Plano Nacional de Adaptação. As apresentações incluíram iniciativas de análise da vulnerabilidade em diferentes setores e escalas.

Side Event: “Adaptation in Brazil: Vulnerability Assessment and Governamental Efforts in Different Approaches”



2ª Oficina da Câmara Técnica CNI sobre Adaptação as Mudanças Climáticas: “Diálogo com o Setor Privado sobre Adaptação à Mudança do Clima no Brasil”



Sobre

Realizado em 24 e 25 de setembro de 2014, o objetivo desta oficina foi apresentar o resultados dos trabalhos desenvolvidos no âmbito do GT Adaptação e das redes setoriais/temáticas, para a Câmara Técnica de Adaptação da CNI. 

MMA e MCTI apresentaram os resultados alcançados até o momento pelo GT Adaptação, e os coordenadores das Redes Água, Biodiversidade e Força Tarefa Zona Costeira também apresentaram seus trabalhos. Foi realizada também apresentação dos resultados recentes alcançados pela equipe do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, na regionalização de modelos climáticos usando os cenários atualizados do Assessment Report 5, AR 5, lançado em 2014, pelo IPCC.

 

Segunda, 03 Novembro 2014 14:14

Compilação dos subsídios

Acesse abaixo as compilações feitas para os subsídios solicitados.


Data da Solicitação Subsídios Período do envio Compilação
   1. Relato do que sua instituição tem feito ou planeja fazer para reduzir a exposição da sua organização/setor aos riscos da mudança do clima.

2. Quais ações adicionais de adaptação sua organização/setor pode fazer para reduzir tais riscos?

3. Como o governo pode apoiar sua organização/setor a se adaptar à mudança do clima?

4. O que é necessário para se adaptar à mudança do clima em termos de: arranjo institucional, financiamento, incentivos, conhecimento, informação, capacitação, outros?

5. Quais suas expectativas com o Plano Nacional de Adaptação?



12ª Reunião do GT Adaptação
(21/out/2014)
04/nov/2014 a 15/dez/2014 A compilação estará disponível aqui após a reunião do GT Adaptação prevista para janeiro/2015








                                    Chamada Pública encerrada em 21/12/14. 



Após o término da Chamada Pública, as contribuições serão compiladas pelo Ministério do Meio Ambiente e enviadas para discussão e encaminhamentos do GT Adaptação. Posteriormente serão disponibilizadas na página do MMA, identificando o nome da pessoa e o nome da instituição quando for o caso.


Em caso de dúvidas, entrar em contato através do email O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..



A coleta de subsídios foi encerrada em 21/12/2014. A coleta de subsídios é uma ferramenta para o estabelecimento de um processo transparente e inclusivo e tem os seguintes objetivos:

  1. Possibilitar a participação de atores relevantes no desenvolvimento de políticas públicas;

  2. Alimentar tomadores de decisão e desenvolvedores de políticas públicas com informações relevantes e atuais a partir daqueles que serão os implementadores e público-alvo dessas políticas;

  3. Fomentar o engajamento, conscientização e mobilização sobre o tema.

Com isso, espera-se ter um processo de construção conjunta de políticas nacionais de adaptação à mudança do clima (exemplo, o plano nacional de adaptação) de forma transparente e inclusiva. Os subsídios recebidos serão apreciados no âmbito do GT Adaptação e mediante avaliação do grupo poderão ser incorporados às propostas do Plano Nacional de Adaptação (PNA). Ressalta-se que esse processo não exclui a futura consulta pública do PNA e outras políticas públicas.

Além disso, os subsídios contribuirão para o compartilhamento e disseminação da informação entre os diversos atores e instituições, com o objetivo também de estimular a comunicação e a identificação de sinergias para cooperação.

Gostaria de saber quais foram as perguntas orientadoras do formulário de consulta pública? Acesse o relatório consolidado


Relatórios Consolidados da  Chamada Pública

Relatório da Chamada Pública
Relatório da Confederação Nacional da Indústria


Outros insumos recebidos:

Grupo de Adaptação do Núcleo de Articulação Federativa para o Clima - Representantes Estaduais
Contribuições do Seminário de Mudanças Climáticas e Povos Indígenas
Contribuição da Fundação Boticário sobre Adaptação Baseada em Ecossitemas
Contribuição do Fórum Brasileiro sobre Mudança do Clima

Segunda, 14 Julho 2014 09:57

Diálogos com o setor privado

Acordo de Cooperação Técnica - CNI/MIDIC/MMA


Em 2012, os Ministérios do Meio Ambiente (MMA), da Indústria e Comércio (MDIC) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI) assinaram Acordo de Cooperação técnica visando o apoio à implementação e revisão do Plano Indústria de Mitigação e Adaptação às Mudanças Climáticas, no âmbito da Política Nacional sobre Mudança do Clima, no período de 2012 a 2015. Acesse o teor do ACT .

A CNI também criou uma Câmara Técnica sobre Adaptação as Mudanças Climáticas para discutir e avançar na compreensão dos impactos das mudanças climáticas no setor e como este pode se organizar para reduzir a sua vulnerabilidade.


 2ª Oficina da Câmara Técnica CNI sobre Adaptação as Mudanças Climáticas: “Diálogo com o Setor Privado sobre Adaptação à Mudança do Clima no Brasil”. 24 e 25 de setembro 2014.


O objetivo desta oficina foi apresentar o resultados dos trabalhos desenvolvidos no âmbito do GT Adaptação e das redes setoriais/temáticas, para a Câmara Técnica de Adaptação da CNI.

MMA e MCTI apresentaram os resultados alcançados até o momento pelo GT Adaptação, e os coordenadores das Redes Água, Biodiversidade e Força Tarefa Zona Costeira também apresentaram seus trabalhos. Foi realizada também apresentação dos resultados recentes alcançados pela equipe do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, na regionalização de modelos climáticos usando os cenários atualizados do Assessment Report 5, AR 5, lançado em 2014, pelo IPCC.

Lista de presença
Apresentações:
-Cenário de Mudanças Climáticas: Regionalização
-Subsídios para o recorte o recorte Zona Costeira
-Rede Biodiversidade
-Processo de Elaboração do Plano Nacional de Adaptação à Mudança do Clima
-Brasil 2040


Acordo de Cooperação Técnica WRI – Ethos


A Secretaria de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental, diante das demandas crescentes de desenvolvimento de subsídios para a estruturação de uma agenda de articulação federativa sobre mudança do clima, no âmbito do Núcleo de Articulação Federativa sobre o Clima (NAFC) celebrou, em 2013, Acordo de Cooperação Técnica (2013/2015) com as instituições Embarq-Brasil/WRI (World Resources Institute),Uniethos e o Instituto Ethos para a junção de esforços para a promoção de estudos e iniciativas em mudança do clima com foco no em processos de harmonização de legislação subnacional e mobilização de agentes de setor empresarial para a agenda climática. Acesse o extrato publicado do ACT.
Segunda, 14 Julho 2014 09:17

Diálogos com entes subnacionais


Núcleo de Articulação Federativa – NAF


O diálogo federativo é outro aspecto relevante para a discussão sobre adaptação à mudança do clima, considerando que grande parte dos impactos ocorre em escala local e regional. Nesse contexto, foi instituído em fevereiro de 2014 no âmbito do Núcleo de Articulação Federativa coordenado pelo MMA e Casa Civil, um grupo específico para harmonização do entendimento sobre políticas de adaptação.

Uma proposta para instalação do GT Adaptação no âmbito na NAF já se encontra disponível. Clique aqui.


GT Adaptação do Núcleo de Articulação Federativa

Reuniões

1a reunião – Adaptation Futures – 13/05/2014

Esta primeira reunião teve como objetivo apresentar o planejamento de atividades do Governo federal para construção do PNA aos estados membros do NAF, e convidá-los a integrar estes esforços criando uma estratégia de colaboração e metas de trabalho. Entre os encaminhamentos destacam-se a necessidade de harmonização de conhecimentos e capacitação entre os estados, e um calendário inicial de reuniões. O estado de MG é co-coordenador deste GT.

Memória
Lista de Presença
A temática de adaptação é recente na agenda de tomadores de decisão. A maior parte do conhecimento recente sobre metodologias, abordagens e indicadores para análises de impacto e monitoramento da vulnerabilidade às mudanças climáticas, tem sido desenvolvida no âmbito das pesquisas desenvolvidas pela comunidade científica, no Brasil e no Mundo. Diálogos e parcerias com a comunidade científica tem objetivo de prover insumos metodológicos para elaboração do PNA nestes temas.


Fundação Oswaldo Cruz – FIOCRUZ

A FIOCRUZ elaborou o Relatório de Indicadores de Vulnerabilidade do Estado do Rio de Janeiro, lançado em 2011, e foi convidada pelo MMA a colaborar com a construção do Plano Nacional de Adaptação, por meio de um Termo de Descentralização de Recursos. Através deste termo está sendo desenvolvido o projeto “Construção de Indicadores de Vulnerabilidade da População como insumo para a elaboração das Ações de Adaptação à Mudança do Clima no Brasil”. O projeto encontra-se em sua fase inicial, e na medida que avançar, os resultados alcançados serão disponibilizados neste site.


3º Workshop Adaptation Futures – 12 a 16/05/2014


3º Workshop Adaptation Futures, realizado no âmbito do Programa PROVIA das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA- UNEP), foi realizado na cidade de Fortaleza entre os dias 12 e 16 de maio de 2014. O seminário recebeu apoio do Fundo Clima e representa o principal fórum internacional para o debate e discussão científica do tema adaptação as mudanças climáticas, consistindo em uma das principais iniciativas para sistematização e disseminação de pesquisas e projetos em Adaptação às Mudanças Climáticas no mundo. O seminário consistiu em quatro dias de palestras, apresentações orais e sessões de pôsteres. No último dia, ocorreu ainda um Workshop Internacional de Alto Nível sobre Políticas de Seca para as regiões áridas e semiáridas do mundo.

A SMCQ organizou um side event neste seminário, no dia 13 de maio, com o objetivo de apresentar à comunidade científica e aos participantes do evento os esforços do Governo Federal na Construção do Plano Nacional de Adaptação. As apresentações incluíram iniciativas de análise da vulnerabilidade em diferentes setores e escalas.

Side Event: “Adaptation in Brazil: Vulnerability Assessment and Governamental Efforts in Different Approaches”.

Apresentações do side event:

 - Methodologies For Vulnerability And Adaptation To Climate Change: Lessons Learnt From Internacional Experience.
  Isabel Renner (GIZ)

 - Elaboration Of Brazilian National Adaptation Plan: Challenges And Opportunities
   Karen Cope (MMA/SMCQ)

 - Challenges For Adaptation To Climate Change In Freshwater Resources Management In Brazil
   Bruno Pagnoccheschi (ANA/DGE)

 - Experience Of Sub-National Adaptation Plan: The Experience Of Minas Gerais State
   Felipe Nunes (FEAM/MG)

 - Macroeconomic Assumptions And It´S Importance And Use For Vulnerability Analysis That Support Future Governamental Measures For Mitigation And Adaptation To Climate Change
   Régis Rathmann (Consultor COPPE/MCTI)


Para maiores informações acesse:

 - Adaptation Futures


Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas – PBMC

O Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas é um parceiro importante na construção do Plano Nacional de Adaptação. O lançamento do Sumário Executivo do 1º Relatório de Avaliação Nacional – RAN I, do Grupo de trabalho II, representa o primeiro documento científico contendo informações sistematizadas sobre vulnerabilidade e adaptação no país. Estes esforço permitiu identificar acúmulos e lacunas de conhecimento que vão auxiliar nos trabalhos iniciais de construção do Plano.

O MMA, por meio do Fundo Clima foi um dos apoiadores do PBMC. Cabe destacar que parte dos pesquisadores do Painel são convidados a participar das redes temáticas como forma de tornar este diálogo direto e constante.

Mais informações estão disponíveis no site do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas

Publicações:
Sumário Executivo GT1: Ciência da Mudança do Clima
Sumário Executivo GT2: Impactos Vulnerabilidades e Adaptação
Sumário Executivo GT3: Mitigação


Rede Clima

A Rede Clima é coordenada pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Informação (MCTI), por meio do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), tem produzido dados, informação e conhecimento sobre o tema de que valem os formuladores de política para acompanhamento das medidas tomadas e para formulação de outras ações que se façam necessárias.

O MMA e o MCTI participaram da I CONCLIMA – Conferência Nacional de Mudanças Climáticas, em 10 de setembro de 2013, onde puderam apresentar à comunidade científica o status de elaboração do Plano Nacional de Adaptação. Este evento teve como objetivo inaugurar um diálogo mais próximo entre a Rede o GT Adaptação.

Acesse a Apresentação da I CONCLIMA.

As demais apresentações podem ser acessadas na página eletrônica da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo)


Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais – CEMADEN

O Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (CEMADEN) foi criado em julho de 2011, vinculado ao MCTI, sendo um dos principais órgãos do Plano Nacional de Gestão e Resposta aos Desastres. Cabe ao CEMADEN realizar o monitoramento das condições climáticas e emitir com antecedência alertas de chuvas intensas, enxurradas, probabilidade de deslizamentos, inundações e secas.

O CEMADEM é um membro importante da rede água do GT adaptação, e ponto focal e técnico da temática de desastres no âmbito do Plano Nacional de Adaptação



















Pagina 1 de 2
Fim do conteúdo da página